terça-feira, 29 de junho de 2010

Acordo sobre vice de Serra fracassa; DEM prega unidade contra "governo tão popular"

O PSDB e o DEM mais uma vez não chegaram a um acordo sobre quem será o candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra. Lideranças dos dois partidos estiveram reunidas em um hotel na capital paulista, na tarde desta terça-feira (29).

Na saída do encontro, o deputado federal e presidente do DEM, Rodrigo Maia, mandou um recado ao PSDB. "Para ganhar eleição contra um governo tão popular, é preciso ter unidade", disse. "O casamento está em crise, mas, como todo casamento, precisa de maturidade para ser superado", afirmou.

A crise entre os partidos pela indicação do vice se intensificou depois que o nome do senador tucano Alvaro Dias (PR) foi anunciado como opção do PSDB. Lideranças do DEM ameaçaram romper a aliança entre as duas siglas. Desde o início das negociações, os democratas afirmam que só aceitariam uma chapa "puro-sangue" se o nome indicado pelo PSDB fosse o do ex-governador mineiro Aécio Neves.

Maia evitou dizer se seu partido estaria disposto a abrir mão da vaga de vice. "Não quero especular", afirmou, completando: "para indicar um vice, o DEM precisa estar unido, e é pra isso que estamos conversando". O DEM ainda não ofereceu um nome como opção ao do senador Alvaro Dias.

Diego Salmen
Do UOL Eeições
Em São Paulo

Nenhum comentário: