segunda-feira, 21 de junho de 2010

Fifa diz que vai avaliar palavrões ditos por Dunga em entrevista coletiva


A Fifa afirmou nesta segunda-feira que vai avaliar as ofensas proferidas pelo técnico Dunga na entrevista coletiva após a vitória de 3 a 1 sobre a Costa do Marfim, ontem, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo-2010.

Questionado sobre o caso, Nicolas Maingot, porta-voz da Fifa, disse: "Eu ainda não sei de nada, é a primeira vez que ouço isso [sobre palavrões de Dunga]. Mas vamos acompanhar".

Após a entrevista coletiva de Maingot, outro assessor da entidade pediu detalhes sobre os xingamentos proferidos pelo treinador e afirmou que iria requisitar os vídeos para analisar o caso ainda hoje.

No final do ano passado, o técnico da seleção argentina, Diego Maradona, foi punido com dois meses de suspensão e multa de 25 mil francos suíços (cerca de R$ 42 mil) por caso semelhante.

Depois de vencer o Uruguai em Montevidéu e classificar a Argentina para o Mundial, Maradona ofendeu a imprensa: "Que chupem todos, e que continuem chupando", afirmou na ocasião.


Por causa da suspensão, Maradona não pôde dirigir a seleção num amistoso e não pode presenciar o sorteio das chaves para a Copa do Mundo.

Maradona foi punido de acordo com o artigo 57 do Código Disciplinar da Fifa (comportamento ofensivo). Em teoria, o mesmo em que Dunga poderia ser enquadrado.

Folha.com

Um comentário:

Anônimo disse...

DUNGA! Incrível o que este ser acéfalo consegue fazer com um simples microfone nas mãos.
Hoje a Globo pegou durante o jogo, numa entrada dura do jogador da Costa do Marfim, o treinador gritando “Tição” para o jogador africano.

Creio que a própria Globo deixou passar batido ou deveria ter mostrado ou questionado o treinador sobre essa questão absurda. Lembremos primeiro que ele é um Treinador da Seleção Brasileira, ou seja, bem ou mal, um representante de nosso país lá fora.

Segundo, ele sabe que está sendo filmado e retransmitido para todos os países do mundo, e nossa língua não é só entendida por nõs brasileiros.

Terceiro, que pelo menos no Brasil racismo é crime inafiançável, mas no mundo é no mínimo INACEITÁVEL, principalmente numa Copa realizada na Africa, que seria (ou deveria ser) um passo gigantesco contra o racismo, num país que sofreu tanto com o Apartheid, a prisão de Nelson Mandela e assassinato de diversos estudantes por conta disso.

Dunga deveria se policiar mais e a CBF deveria dar uma grande “prensa” nele.

Nenhum resultado justifica suas atitudes, sua agressividade e sua ignorância…

Que Deus nos ajude!