domingo, 4 de julho de 2010

CBF oficializa demissão de Dunga e de toda comissão técnica

A CBF anunciou neste domingo, em uma nota curta e seca, no seu site oficial, que Dunga e toda a sua comissão técnica foram destituídos de seus respectivos cargos na seleção brasileira. A oficialização da decisão ocorre dois dias após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo.

Apenas Dunga, funcionário da CBF, já foi oficialmente comunicado da decisão. Os demais integrantes da comissão mantêm contrato de prestação de serviço com a entidade.

Como ocorreu depois dos Mundiais de 2002 e 2006, a constituição da nova comissão técnica vai aguardar a escolha do novo técnico. Isso quer dizer que membros da atual comissão, destituídos neste domingo, podem voltar a integrar o staff técnico.

Neste domingo, Dunga desembarcou em Porto Alegre e, ainda alheio à decisão, sinalizou que cogitava permanecer no cargo. “Acabou o jogo, pegamos o avião e agora vamos descansar. Daqui a uma semana ou duas, a gente vai conversar. Meus projetos eram quatro anos e falei desde início que vai depender daquilo que o presidente (da CBF, Ricardo Teixeira) conversar conosco”, afirmou.

Mais realista, imediatamente depois da derrota para a Holanda, o capitão do tetra havia deixado mais claro que sabia estar encerrando um ciclo na seleção brasileira.

A decisão de quem assumirá o comando da seleção terá de ser rápida, já que em agosto começa um novo ciclo. A seleção tem seis amistosos para jogar ainda em 2010. A previsão da CBF é anunciar o novo nome até o final deste mês.

O próximo técnico da seleção será, seguramente, um nome já consagrado. Não se deve esperar um “gênio da lâmpada”, para usar uma expressão citada no ambiente da CBF. O período de experiência se esgotou com Dunga.

O nome mais cotado é o de Luiz Felipe Scolari, que acaba de acertar sua volta ao Brasil para dirigir o Palmeiras. Outro nome cotado é do técnico corintiano Mano Menezes. Andrés Sanches, presidente do clube paulista, no entanto, assegura que tal hipótese não é considerada.

Na qualidade de chefe da delegação brasileira na África do Sul, Sanches afirmou no saguão do Aeroporto Internacional de Guarulhos, na madrugada deste domingo. “O Mano tem contrato com o Corinthians até 2011. Essa é a realidade atual. Não tem nada de conversa com a CBF. Ele segue no Corinthians”.

Não se deve descartar, também, o nome de Vanderlei Luxemburgo. O técnico do Atlético-MG faz campanha para voltar ao comando da seleção há muito tempo, e seu nome pode ganhar corpo na impossibilidade de Scolari aceitar o convite neste momento.

Confira nota emitida pela CBF em seu site, na tarde deste domingo:

"Encerrado o ciclo de trabalho que teve início em agosto de 2006, e que culminou com a eliminação do Brasil da Copa do Mundo da África do Sul, a CBF comunica que está dispensada a comissão técnica da Seleção Brasileira.

UOL

Nenhum comentário: