sábado, 14 de agosto de 2010

RJ: Cabral se diz "muito feliz" com resultado do Datafolha


O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que disputa a reeleição pelo PMDB, escreveu em seu perfil no Twitter (@sergiocabralrj) que está feliz com o resultado do Instituto Datafolha, divulgado na noite desta sexta-feira (13).

"Muito feliz com o resultado do Datafolha. A maioria da população aprova o nosso governo. Afinal, mudamos - todos juntos - o rumo do RJ", postou Cabral, que completou: "Da discórdia à concórdia. Da briga à parceria. E as conquistas vieram. E muitas ainda virão".

Segundo a pesquisa do Datafolha divulgada pela Rede Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo, se a eleição fosse hoje, Sérgio Cabral seria reeleito no primeiro turno, com 57% dos votos. Gabeira ficaria em segundo, com 14%, quatro pontos a menos que em julho.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número 22.769/2010 e realizada entre 9 a 12 de agosto, com 1.246 eleitores, em 29 cidades do Estado. A margem de erro é de três pontos.

Gabeira não atacou o Datafolha, ao contrário do Ibope, do qual já afirmou esperar sempre "o pior". "O Datafolha é diferente, tem credibilidade", disse Gabeira, que se referiu ao Ibope dizendo que "se pudessem, eles me deixavam devendo votos". O candidato ataca o Ibope desde que uma pesquisa do instituto em 2008 o colocou em sexto lugar nas intenções de voto, tirando-o da lista de entrevista do RJ TV, da Rede Globo.

Comparativo de pesquisas

A despeito da avaliação de Gabeira, o resultado do Datafolha se aproxima da última pesquisa do Ibope para o governo do Estado, divulgada em 30 de julho, mostrando o candidato do PV com os mesmos 14%, contra 58% de Cabral. Encomendada pela Rede Globo e pelo jornal Estado de S. Paulo, esta pesquisa do Ibope foi realizada entre 27 e 29 de julho, com 1.204 eleitores entrevistados e margem de erro de três pontos percentuais. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 20.797/2010.

Fernando Gabeira afirmou não ter visto a pesquisa do Vox Populi, na qual Cabral aparece com 49%, oito pontos a menos do que no Datafolha, mas, ainda sim, venceria no primeiro turno, pois os adversários não somariam sua quantidade de votos, caso a eleição ocorresse hoje.

A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 22.952/10. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais. Foram ouvidos 1 mil eleitores entre os dias 7 e 10 de agosto.

jbonline

Nenhum comentário: