domingo, 15 de agosto de 2010

Você nasceu para ser solteiro?

Descubra se solteirice é sinônimo de solidão ou de felicidade

Quando não são os poetas cantando "fundamental é mesmo o amor. É impossível ser feliz sozinho...", tem sempre uma mãe, uma tia ou um amigo condenando quem está solteiro, como se a situação fosse um problema. E como já não bastasse, tem até pesquisa dizendo que as pessoas comprometidas são mais saudáveis.

De acordo com um estudo da Universidade de Tel Aviv, em Israel, os homens solteiros têm 64% a mais de chances de sofrer um derrame fatal em comparação aos casados. Mas isso vale apenas para quem tem um relacionamento satisfatório, pois a felicidade influi positivamente sobre a saúde física e emocional. Mesmo assim há quem prefira passar a maior parte do tempo no time dos solteiros. Assim como há quem passe dias, meses, anos cabisbaixo por não ter um "esquenta pés" para chamar de seu - e a maioria de nós alterna esses dois estados durante a vida.

O fato é que saber lidar bem tanto com a fase da maior propensão à solteirice, recusando a ideia de relacionamentos fixos, quanto naquela em que não se consegue passar sem um romancezinho que seja, não costuma ser algo fácil, pois vivemos trocando de desejos e expectativas que são só nossas, ou seja, nunca serão totalmente correspondidas pelo outro e o mundo que nos cerca.

Ficar sozinho, no entanto, pode ser uma opção prazerosa, na qual se descobre o valor da própria companhia, aproveita-se melhor os amigos e a família. "E quem é incapaz de construir uma vida bacana sozinho, jamais será uma pessoa interessante para se relacionar amorosamente", explica o psicólogo Thiago de Almeida.

Nenhum comentário: