quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Trabalhar demais pode significar aumento de peso

Trabalhando das nove às cinco pode ser o caminho para ganhar a vida, mas pode significar mais do que dinheiro do bolso. Segundo um novo estudo da Universidade de Montreal, pessoas que trabalham em escritórios, passando mais horas sentadas, tornaram-se menos ativas nos últimas três décadas, o que, em parte, pode explicar o aumento da obesidade.

Para chegar nessa hipótese, os pesquisadores do estudo usaram várias bases de dados do Instituro Estatístico do Canadá sobre a saúde dos canadenses. Depois de avaliar 132 mil pessoas, foi concluído que a falta de atividade física durante o expediente poderia explicar o fato de que a obesidade aumentou 10% entre 1978 e 2004.

A pesquisa ainda mostrou que o aumento do uso de transporte motorizado também prejudicou, e muito, os hábitos das pessoas. Ainda assim, homens e mulheres têm cada vez mais adotado comportamentos saudáveis, como caminhadas e ciclismo, que é definitivamente uma boa notícia. 
A solução não é imediata
Para combater o sedentarismo e o aumento de obesidade, os pesquisadores sugerem uma solução possível: integrar trabalho, esporte e transporte. Por exemplo, pode ser mais eficaz praticar esforço físico em doses menores ao longo do dia, em vez de deixar o treino forte para o fim de semana. Caminhar na hora do almoço e trocar o elevador pelas escadas pode ter grandes benefícios à saúde. 
Trabalho em excesso
Além de obesidade, pessoas que vivem de trabalho podem ter problemas mais sérios. Um estudo britânico do European Heart Jounal mostrou que ter uma jornada de trabalho de dez horas ou mais, eleva em 60% o risco de desenvolver problemas cardíacos.

Quem trabalha mais do que a jornada padrão, de 8 horas, na maioria das legislações trabalhistas geralmente são homens, mais jovens e que ocupam postos de maior responsabilidade. A relação entre as horas adicionais de trabalho e as enfermidades cardiovasculares parece clara, mas a causa nem tanto, segundo os autores. Há a suspeita de que o trabalho adicional afetaria o metabolismo ou dificultaria o diagnóstico de problemas emocionais, como ansiedade, depressão ou de falta de sono.  
Você fica muito tempo sentado (a)?
Para quem precisa trabalhar sentado, mudar de emprego não dá, claro. O caminho não é bem por aí. É muito mais simples que esse, na verdade. Confira algumas dicas:
- A cada duas ou três horas, tente levantar e dar uma volta rápida, fazendo alguns exercícios de alongamento. Isso vai dar maior oxigenação ao organismo;
- Regule o assento e o encosto da sua cadeira para que ele fique mais adequado ao seu corpo, evitando erros posturais. "A cadeira não pode ser nem alta nem baixa. O ideal é que os pés da pessoa fique acomodados no chão. O encosto precisa dar apoio para que o corpo do funcionário forme um ângulo de 90". Para quem trabalha em frente ao computador, a tela precisa estar na linha dos olhos?, ensina o fisiologista do exercício Raul Santo de Oliveira;
- Use roupas confortáveis. Assim, o sangue circulará pelo corpo sem maiores dificuldades. 
Minha Vida

Nenhum comentário: