quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dilma pede para Congresso votar Orçamento 2011 ainda este ano

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse nesta terça-feira (30) que, durante reunião hoje com Dilma Rousseff, a presidente eleita pediu que os parlamentares priorizassem a votação do Orçamento de 2011 neste final de ano. 
“Ela [Dilma] pediu que façamos todo o esforço para que tenha o seu orçamento, e o orçamento seja votado”, afirmou Sarney. 
Questionado sobre uma possível negociação de nomes do PMDB para o primeiro escalão do governo da petista, Sarney negou que fizesse parte dessas discussões. Segundo o ex-presidente da República, esse assunto é tratado pelo presidente da Câmara, o deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), que além de presidente da legenda e vice-presidente eleito é um dos coordenadores da equipe de transição de Dilma. 
Sarney negou que soubesse da indicação de outros nomes para os ministérios, como o da Saúde, que seria ocupado pelo Secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes. O nome foi anunciado mais cedo pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.
“Não ouvi de ninguém a não ser do noticiário dos jornais, nem ouvi da presidente hoje, nem de outros líderes de outros partidos”, declarou.

Renúncia de Jader

Sarney afirmou que recebeu uma cópia da carta de renúncia do parlamentar do mesmo partido, o deputado federal Jader Barbalho (PA), mas que não chegou a conversar com ele sobre a decisão de deixar o cargo. 
Barbalho se candidatou a senador pelo Pará neste ano, teve os votos suficientes para se eleger, mas não poderá assumir por ter sido barrado pela Lei da Ficha Limpa, após decisão inédita do STF (Supremo Tribunal Federal).  Nesta terça-feira, a carta foi lida no plenário da Câmara dos Deputados.
“Não estive com ele e as motivações que ele acredita que o tenha levado a este gesto estão escritas na carta”, resumiu o presidente do Senado. 
Uol Notícias

Nenhum comentário: