terça-feira, 22 de março de 2011

Campos com os cofres recheados: mais 45 milhões em caixa

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN), com base nos cálculos efetuados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), depositou, nesta segunda-feira, o repasse dos royalties do petróleo para os municípios produtores e limítrofes, referentes à produção de janeiro de 2011. O município de Campos recebeu R$ 45.022.060,84 e registra um aumento de aproximadamente 0,78%, em relação ao último repasse, no mês passado, quando recebeu R$ 44.721.784,64, permanecendo como o maior arrecadador na Bacia de Campos, seguido dos municípios de Macaé, Rio das Ostras, Cabo Frio, São João da Barra e Quissamã, que também receberam aumento no repasse.

 Já em comparação com o mesmo período do ano passado, quando o município ganhou R$ 42.046.113,13 houve um aumento de 7%. Somando todos os repasses em royalties dos últimos três meses, Campos teve um acumulo em torno de R$ 130.302.972,79.

Todos os municípios que fazem limítrofes com a bacia de Campos saíram ganhando, apesar de ser considerado pequeno o aumento, em torno de 0,5% a mais que o repasse do mês anterior. O reajuste foi influenciado pela crise internacional do Egito e Líbano e também na queda de 2% do câmbio do dólar.

— Tenho previsões satisfatórias para os próximos meses, já que a crise internacional tirou a cotação do petróleo e os municípios produtores saíram ganhando e poderão ganhar muito mais nos próximos meses possibilitando bons investimentos — informou o economista Ranulfo Vidigal.

Um comentário:

Anônimo disse...

Pois é!
Um município com tamanha arrecadação, o terceiro mais rico do País e com o IDH dos piores!!! A riquesa e a pobreza lado a
lado!!!
A miséria política tende a acabar (espero), pois não é possível que o povo, principalmente os eleitores, não estão percebendo que é possível governar tornando o povo mais feliz, com mais perspectiva de vida, onde a dignidade humana seja respeitada.
Entender que eleger alguém com objetivos de resolver problemas no varejo, ou seja, para se beneficiar individualmente é que gera tamanho desrespeito com o dinheiro público.
Lutemos por uma sociedade onde cada cidadão e cidadã sejam respeitados nos seus direitos básicos: emprego, saúde, educação e segurança, pontos considerados fundamentais para garantir uma vida descente!!!
Chega de falsas promessas, de venda/compra do voto!
Cidadãos conscientes sabem que o voto é um instrumento de grande valia quando usado corretamente: vai direcionar as políticas para as reais necessidades da população, com a participação da mesma nos espaços de decisão, como a experiência do orçamento participativo, onde a população é quem define as prioridades nos investimentos. Ao contrário, só trás miséria, dissabores e políticos cada vez mais ricos e mais ambiciosos e corruptos!