terça-feira, 5 de abril de 2011

Roberto Henriques quer a volta do Batalhão Florestal

O Deputado Roberto Henriques  apelou hoje (05/04) ao Secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, e ao Comandante Geral da Polícia Militar, Mário  Sérgio de Brito Soares, para que seja reativada a 3ª Companhia do Batalhão de Polícia Florestal e Meio Ambiente, que funcionava em Campos dos Goytacazes e tinha jurisdição no Norte e Noroeste fluminenses.
Em pronunciamento durante a Ordem do Dia, Roberto Henriques disse que  "a desativação constitui uma violência contra as tradições de Campos e às  entidades de defesa do meio ambiente que lutaram pela Companhia". O deputado comunicou sua  estranheza  à Alerj, realçando que a unidade policial  "tenha sido fechada em Campos justamente quando  a cidade, tanto quanto São João da Barra, está a merecer  severa e continua fiscalização florestal e do meio ambiente, com a previsão de construção de siderúrgicas, porto cimenteiro e estaleiros no Superporto do Açu, com impacto ambiental imprevisível".
Em ofício  a Beltrame, Roberto Henriques alerta que  "a desativação pode comprometer a política de segurança do Estado",  enumerando os prejuízos  que acarretarão às áreas de preservação permanentes, ao Parque do Desengano,  à degradação do Rio Paraíba do Sul, entre outras.
- Temos justificadas razões para acreditar que essa desativação servirá de estímulo para a prática de toda sorte de crimes ambientais, como a pesca predatória, a caça de animais e pássaros silvestres, invasão das margens de lagoas e  rios em toda região – concluiu.
Além de Campos, também foram extintas as unidades de Duas Barras e Paulo de Frontin. Roberto Henrique exigiu do presidente da Alerj todo empenho no sentido de que a situação seja revertida, já que, segundo informações, a decisão  é política, "por ordem superior", que o deputado quer  identificar e convencer. "Primeiro, vamos pela conciliação",  finalizou.

Assessoria do Deputado

Nenhum comentário: