quarta-feira, 27 de julho de 2011

Estudantes terão 75 mil bolsas para estudar no exterior


Ao anunciar o Ciência sem Fronteiras, programa federal que visa conceder 75 mil bolsas de estudo no exterior a jovens brasileiros, a presidenta Dilma Rousseff disse que o Brasil passará a outro patamar na área de ciência, tecnologia e inovação e que esses estudantes, ao retornarem ao país, formarão a nova base de pensamento educacional.
O programa foi lançado hoje em Brasília (DF), durante a 38ª Reunião Ordinária do Pleno do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES). Aproveitando a presença de grandes empresários brasileiros, a presidenta reiterou contar com o apoio da iniciativa privada que, segundo desenho do Ciência sem Fronteiras, deve colaborar com o custeio de outras 25 mil bolsas de estudo, totalizando 100 mil benefícios.
“Com esse projeto, nós não estamos dizendo de automático que vamos formar 75 mil cientistas individuais, ou 75 mil Einsteins”, disse. “Nós estamos dizendo o seguinte: nós vamos formar a base de pensamento educacional do país.”
Os bolsistas serão escolhidos “exclusivamente por mérito”, explicou a presidenta, ao informar que os contemplados vão ser selecionados a partir dos Sistema de Seleção Unificada (Sisu), gerenciado pelo Ministério da Educação, além dos que atingirem nota mínima de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesse universo, estão aptos a concorrerem às bolsas 124 mil alunos.
“Serão os melhores estudantes do Brasil nas melhores universidades do mundo”, explicou o ministro Aloizio Mercadante, da Ciência e Tecnologia, ao apresentar detalhes do novo programa antes do discurso da presidenta Dilma.
Outro informação divulgada pela presidenta é referente às áreas de conhecimento contempladas pelas bolsas: ciências da saúde, ciências da vida e engenharias e tecnologias. Segundo Dilma Rousseff, a escolha se deu em função da deficiência do país na área de inovação e do aumento da demanda em função do crescimento do país.
“Nós não queremos apenas que jovens talentos brasileiros estudem no exterior; queremos que eles estudem nas melhores escolas em cada área (…) e vamos escolher as áreas de conhecimento que interessem ao Brasil, que são essenciais para o desenvolvimento próspero do país, explicou.
* com informações do Blog do Planalto.

2 comentários:

Honestino Afonso Xavier disse...

Bom dia

Uma parte das Escrituras, sem motivo especifico por ter deixado no seu blogger, mas especifico para que leia, simplesmente pela leitura das Escrituras de Deus, que sempre fala ao nosso SER.

2TESSALONICENSE CAPÍTULO 2
1 ORA, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele,
2 Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
3 Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
4 O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

"...Adora a Deus..." AP.22-9

Que o nosso entendimento não se mova facilmente nestes dias de tantas turbulências e de afastamento das Escrituras de Deus e do caminho do Senhor.

Que a graça de Deus, Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus, ilumine o caminho de todos nós.

Abraços

Anônimo disse...

Detesto proselitismo religioso.