segunda-feira, 25 de julho de 2011

Minha cidade Meu Horror! Sergio Mendes resolveu falar...



Estamos vivenciando um dos maiores desgovernos que Campos poderia experimentar. Quando o casal fez a campanha de 2008, afirmou categoricamente que era o governo da mudança. Pensam que eles erraram, estão muito enganados, mudaram sim, para pior, muito pior. Uma cidade que provavelmente chegará este ano a quase DOIS BILHÕES DE REAIS de arrecadação, e nós constatarmos a afirmação do Sr. Eulálio, Presidente do Sindicato da Construção Civil, de que as empresas que fazem obras para a PMCG, estão demitindo 2000 ( DOIS MIL ) trabalhadores por falta de pagamento da prefeitura, com os seus serviços já executados. Como diz Bóris Casoi: ISTO É UMA VERGONHA.

Se você achar que isto não é verdade, basta dar um giro pela cidade e ver com seus próprios olhos as obras paradas totalmente, ou a passos de tartaruga. Não obstante, o Educandário dos Cegos, a Apoe, a Apae, precisaram ir para a imprensa para reclamar os repasses de recursos da PMCG, direito destas entidades, que estavam atrasados por três meses. Hospitais estão com seus convênios sem repasse de recursos, escolas conveniadas na mesma situação, leite comprado pela Secretaria de Saúde, segundo o que se tem lido, com um superfaturamento de 1.800.000,00 ( UM MILHÃO E OITOCENTOS MIL REAIS ), enfim, que irresponsabilidade é esta,que enquanto o circo está pegando fogo, o casal está passeando para descansar?

Nunca, na história deste município, a população foi tão desrespeitada e/ ou enganada através da mídia oficial, que aliás, custa por ano 16.000.000,00 ( DEZESSEIS MILHÕES DE REAIS ) .

Sergio Mendes
Jornalista e ex-prefeito de Campos



Matéria extraída do Blog Sarcasmo S/A

8 comentários:

Junior disse...

Sérgio Mendes??????
Que isso Lenilson, essa cara foi um dos piores....

Salvador disse...

Sérgio Mendes, quem ressucitou isto?????...
Some de vez, e não apareça mais..
É cada um que retorna das profundezas.....
E ainda encontra quem dê crédito.

OTÁVIO JARDIM ÂNGELO disse...

AHAHA
sérgio Mendes pode falar de que???
cada coisa que se vê...

Blog do L. Werneck disse...

Caros amigos, só pra lembrar: foi o "Rei" Garotinho que recomendou o voto a ele, Sérgio Mendes, assim também como fez quando nos pediu para votar em Arnaldo Vianna, não nos esqueçamos disso!

Sérgio Mendes pode ter tido seus defeitos como prefeito, mas não estou me lembrando de ninguém muito melhor ou pior do que ele. Lembro mesmo é do constante desperdício e mau uso dos recursos do município adotado como praxe nos últimos governos dessa cidade, que aliás, deveria servir como um modelo para o país, mas constantemente serve mais como referência e exemplo de ineficiência, desperdício e desvio de verbas e principalmente de desrespeito com a nossa gente, isso que é mais dura das constatações.
Mas fazer o que? é esse o nosso quadro de políticos, todos com histórico de muito mais erros do que acertos, inclusive o Sérgio Mendes.

Mais um detalhe: cada um pode falar o que quiser, pois vivemos num país livre, mas independentemente do Sérgio Mendes ter sido bom ou ruim no seu cargo, ele também tem o direito de falar o que quiser, sob pena de ser criticado ou aplaudido pelas suas declarações; digo isso porque o próprio Garotinho fala o que quer, principalmente sobre as posturas do atual governador do Estado, esquecendo talvez, que também ocupou o mesmo cargo que, inclusive, teve acertos, é claro, mas onde também houve muitas falhas.
O importante é prestar a atenção ao nosso redor e percebermos as coisas que acontecem e também as que não acontecem; não se trata de dar ou não crédito ao ex-prefeito, mas refletir sobre a sua percepção.

Detalhe básico para reflexão: o Reino têm seus súditos, e também, é claro, os bobos da corte, que fazem a alegria do rei e da rainha.
Tenho certeza que não sou o bobo, tenho memória e senso crítico aguçados.

Sérgio Carlos disse...

Tome cuidado, as vezes não somos os Bobos da corte, mas nos fazem como um....
E você não se lembra de ninguém muito melhor ou pior??
Sem querer fazer comparações, conflite o governo dele com o de Arnaldo ou o de Rosinha.
Sou de Santa Maria, e ele não fez nada por aqui, pelo menos Rosinha implantou a passage a 1 real, reformou a praça fez a ponte de dentro, e está refazendo todo o calçamento de Santa Maria.
Bem ou mal ela está fazendo, pior é quem não fez nada, e quer fazer este discurso de engana trouxa.
Muito mais ele ao falar deve se lembrar de que foi um péssimo prefeito, que está morto politicamente, vivendo de aparições fantasmagólicas.

Blog do L. Werneck disse...

Sérgio, realmente temos que ter muito cuidado ao defender todos eles, concordo; mas pelo que estou percebendo pelo seu discurso você ACHA que desde que as obras venham, como fez também o ex-prefeito Arnaldo Vianna, tudo está bom.
Ora, meu caro, nada mudou por estas bandas! Será que você não viu o valor da tal obra de reforma de trechos de ruas(recolocação de paralelepípedos e algumas calçadas muito mal feitas) daí de Santa, Maria no valor de R$ 1.480.000,00 ( Hum milhão e quatrocentos mil reais)? Dinheiro público é coisa séria, senhor Sérgio!

Não se esqueça: político vive disso; de falar mal um do outro! Eu não sou político, sou um cidadão consciente e livre, e sempre aponto com cuidado e precisão os pontos que acho relevante. O foco da informação não é o Sérgio Mendes, mas sim o que, no caso, ele chamou a atenção, mas isso ninguém debateu aqui até agora.
Será por que?
Será que há interesse político nessa omissão?
Vamos discutir a coisa pública minha gente. Esse é o grande debate!

Blog do L. Werneck disse...

Ah!! não posso esquecer!!!!
Você se lembra do valor do asfalto que foi colocado aí em Santa Maria no governo Arnaldo??
_ cerca de R$ 350.000,00 (da entrada da localidade até a igreja católica)
Em Santo Eduardo: R$ 1.011.000,00 (este valor me lembro muito bem)- da entrada da localidade até a chegada de Ponte do Itabapoana.
Agora essa reforma de trechos de ruas de Santa Maria por R$ 1.480.000?
Tem alguma dúvida que nada mudou, ou preciso citar mais fatos??

Blog do L. Werneck disse...

Ambulâncias terceirizadas na mira da Justiça


A Prefeitura de Campos está sendo alvo de mais uma denúncia. Desta vez pesa sobre a administração pública a acusação de abastecer, de forma indevida, as ambulâncias terceirizadas. O fato levou o juiz da 4ª Vara Civil, Wladimir Hungria, a deferir o mandado de busca e apreensão do promotor Êvanes Amaro Soares, do Ministério Público Estadual (MPE). O oficial de justiça esteve no setor de transporte na última segunda-feira recolhendo notas e talões de abastecimento. A suspeita foi contestada pelo secretário de governo, Geraldo Pudim, que garantiu estar tudo dentro da normalidade. “O contrato entre a prefeitura e a empresa especializada na locação de ambulâncias está perfeitamente legal e prevê a obrigação da prefeitura de fornecer o combustível. Cabe à empresa a cessão e manutenção dos veículos, e a contratação de motoristas”, disse Pudim, informando ainda que a Procuradoria Geral do Município está tomando todas as providências para reverter a liminar.

A indução de erro aconteceu por conta do texto de aviso de licitação, que não é claro e dá margem a dois entendimentos, como explicou no fim da tarde de ontem a assessoria de Pudim, que não atendeu às ligações da Folha da Manhã, por estar em reunião com o secretariado do governo municipal. O documento diz: “Registro de preços para futura e eventual contratação de serviços de locação de veículos especiais (ambulância), incluindo motorista, sem fornecimento de combustível, para atender as necessidades dos órgãos/ entidades da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes”. A parte “sem fornecimento de combustível” estaria se referindo a empresa e não à prefeitura, que deve arcar com esse gasto específico.

Foram alugadas 56 ambulâncias, 15 do tipo Sprinter e outras 35, do modelo Fiorino. Na época, a licitação das ambulâncias rendeu uma ação popular que suspendia a terceirização, mas foi derrubada pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Naquele ano, o desembargador Antônio Eduardo Duarte, presidente em exercício do órgão, deferiu o pedido de suspensão de liminar, que impedia a contratação de serviços de locação de ambulâncias, incluindo motoristas. A liminar foi concedida com base na tese de que a saúde tem prioridade, não podendo comprometer o atendimento.

‘Máfia dos combustíveis desmontada’

O secretário de Governo, Geraldo Pudim, explicou que a prefeitura de Campos economizou combustível com as medidas saneadoras, adotadas no início deste mandato, em 2009.

— O governo da prefeita Rosinha desmontou a máfia dos combustíveis, uma máfia que hoje se revolta contra o fim dos desmandos. Quando assumimos não havia controle de combustível, eles gastavam no governo anterior um absurdo diário de 8 mil litros de gasolina e 6 mil litros de diesel. Hoje economizamos por ano mais de R$ 4 milhões, gastando apenas 3 mil litros de gasolina e 2 mil litros de diesel por dia e, o que é mais importante, com um maior número de veículos atendendo à prefeitura e à população — informou Geraldo Pudim, dizendo ainda que “o caso se tratou de um grande equívoco” e que não houve subtração do erário público.