sábado, 9 de julho de 2011

Na volta de Juninho no Rio, Vasco reencontra vitória e breca ascensão do Inter


Mais uma vez, ele foi decisivo. Com uma boa atuação, sobretudo, no aspecto defensivo, Juninho Pernambucano teve mais uma participação brilhante  na sua volta ao Rio de Janeiro. No placar, vitória por 2 a 0 do Vasco sobre o Internacional, neste sábado, em São Januário, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.
Com o resultado, o Vasco se recuperou dos insucessos ante Cruzeiro e Corinthians, chegou aos 14 pontos e terá nova chance de vitória diante do lanterna Atlético-PR, no próximo sábado, em São Januário. Já o Inter perdeu a oportunidade de se aproximar ainda mais dos líderes, permaneceu com 15, e enfrentará o São Paulo, na próxima jornada.
O forte frio e os dois resultados adversos nas últimas rodadas pareciam ter assustado a torcida do Vasco, que chegava lentamente para ver a reestreia de Juninho Pernambucano no estádio de São Januário. Dentro de campo, um equilíbrio entre as equipes foi a tônica do primeiro tempo.
Enquanto o Vasco tentava investidas através das jogadas em velocidade de Éder Luis e subidas de Fagner, o Internacional explorava a boa fase de Zé Roberto, muito vaiado pela torcida vascaína, e o oportunismo de Leandro Damião.
Com uma grande chance desperdiçada por cada equipe, coube ao time da casa abrir o placar após chute mais do que colocado de Eder Luis, aos 24. Após a abertura do marcador, depois de grande contra-ataque do Vasco, o camisa 7 acertou a bola no travessão de Muriel. Antes do final do primeiro tempo, os jogadores tiveram de conter um desentendimento entre D’Alessandro e Dedé.
Na volta para a etapa final, o Internacional tinha a clara proposta de encurralar o Vasco, que tentava sair nos contra-ataques privilegiando a velocidade. Embora seguro na defesa, o Cruzmaltino era lento na saída de bola. Melhor do que o rival, o Colorado pecava no excesso de passes errados.
Dominado nos 45 minutos finais, o Vasco se defendia como podia e mostrava eficiência uma vez que Fernando Prass não era muito exigido pelos atacantes adversários. Na tentativa de dar novo ânimo ao time, Diego Souza entrou no lugar de Éder Luis.
Mas foi Juninho Pernambucano que foi decisivo. Após mais uma cobrança de falta ‘venenosa’ do apoiador, Dedé aproveitou o rebote do goleiro Muriel para dar números finais ao jogo em que, mais uma vez, o camisa 8 saiu ovacionado.
Uol Esporte

Nenhum comentário: