quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Dilma entre as mais poderosas do mundo

Dilma Rousseff é a atual presidente do Brasil. Filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), chefiou, durante o governo Lula, o Ministério de Minas e Energia e, posteriormente, a Casa Civil. É a primeira mulher a ser eleita para o posto de chefe de Estado e governo em toda a história do Brasil.
A Revista Forbes revelou a sua lista das mulheres mais poderosas do mundo. Entre CEOs, banqueiras, ícones culturais, bilionárias e empresárias, a presidenta do Brasil, Dilma Roussef, conseguiu o terceiro lugar, baseado no alcance de sua influência e no crescimento do Brasil no cenário mundial.





A chanceler alemã, Angela Merkel, é a mulher mais poderosa do mundo, à frente da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e da Presidente brasileira, Dilma Rouseff, segundo uma lista publicada hoje pela revista «Forbes», citada pela Lusa.
No top 10 do ranking das cem mulheres mais poderosas do mundo, Angela Merkel aparece na primeira posição, enquanto Hillary Clinton e Dilma Rouseff na segunda e terceira, respectivamente.

A primeira-dama norte-americana, Michelle Obama, caiu este ano sete lugares, para o oitavo, sendo imediatamente seguida pela directora-geral do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, na nona posição.

Melinda Gates, co-presidente da Fundação Bill e Melinda Gates, e Sónia Gandhi, presidente do Partido Indiano do Congresso, ocupam, respectivamente, o sexto e sétimo lugares.

Na lista das cem mulheres mais poderosas, a mais jovem, de 25 anos, é a cantora pop Lady Gaga, na 11.ª posição, e a mais velha a rainha Isabel II de Inglaterra, de 85 anos, no 49.º lugar.

Colectivamente, as cem mulheres controlam 30 mil milhões de dólares (20 mil milhões de euros).

O ranking engloba, nomeadamente, responsáveis políticas e de organizações de caridade, presidentes de empresas, artistas e profissionais dos media.
Angela Merkel, desde 2005 Chanceler da Alemanha e líder do partido União Democrata-Cristã (CDU) desde 2000, foi considerada pela segunda vez consecutiva a mulher mais poderosa do mundo.


Nenhum comentário: