sexta-feira, 19 de agosto de 2011

UNICAMP desenvolve cirurgia capaz de curar diabetes



A diabetes é um caso raro na Europa, por lá se pratica uma cirurgia que cura diabetes e que foi descoberta no Brasil. Consultando o site da Unicamp - Universidade de Campinas - constatamos que pesquisadores da FCM da Unicamp, estão testando esta nova cirurgia capaz de curar pacientes de diabetes. Cinco pessoas foram submetidas ao procedimento e quatro delas já estão curadas, dispensando até mesmo a insulina, enquanto a quinta conseguiu reduzir em até 80% a ingestão da substância. A pesquisa pode ter sido concluída a bom tempo e, ainda não devidamente divulgada no Brasil

O estudo começou depois da constatação de que 90% dos pacientes obesos com diabetes que passavam pela cirurgia de redução de estômago ficavam curados da doença. Anteriormente, a melhora era atribuída à própria diminuição do peso, razão da cirurgia, mas já havia redução da taxa de glicemia antes mesmo do emagrecimento, inclusive no pós-operatório. A partir daí, os médicos da Unicamp decidiram investigar.

Durante a cirurgia de redução de estômago, além da diminuição do tamanho do órgão, é feito um desvio para o alimento de forma que ele evite a primeira parte do intestino. Os médicos da Unicamp descobriram que esse procedimento secundário provoca o aumento de uma substância chamada GLP1 que, por sua vez, estimula o pâncreas a produzir insulina.

A nova técnica parte direto para esse desvio, dispensando a redução do estômago, mas costurando o órgão no intestino entre 70 e 80 centímetros depois do ponto original. Assim, pode ser aplicada até mesmo a pacientes não obesos, caso das cinco pessoas que foram submetidas à cirurgia até agora.

Esse tipo de procedimento cirúrgico pode ter sido descoberto a mais tempo do que se imagina, mas por questão de sigilo, as autoridades brasileiras não divulgaram o fato, pois contraria interesses de indústrias farmacêuticas e médicos especialistas em diabetes. A divulgação, no Brasil está prevista ainda para este ano. Tempo que, deve ter sido admitido pelo governo brasileiro, ser suficiente para o ajuste desta nova realidade. No SUS de alguns Estados esta cirurgia está liberada, no Rio Grande do Norte, por exemplo. Abaixo um dos links que pode ser consultado, sobre a questão.

Com informações do Blog Repórter online, Fonte: www.hc.unicamp.br/imprensa/not-3-diabetes.shtml

Eficiência News
Da redação com informações da assessoria do HC da UNICAMP.

Nenhum comentário: