quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Após indícios de fraudes, passagem a R$ 1 limitada em até quatro por dia

Vereadora Odisseia Carvalho

A vereadora Odisséia Carvalho usou a tribuna da Câmara Municipal, na última terça-feira (1), para denunciar que o governo municipal, através da Empresa Municipal de Transporte (EMUT), limitou o uso do cartão Campos Cidadão em apenas quatro vezes por dia. Segundo ela, que ficou sabendo do ocorrido através de usuários, a decisão deveria ter sido discutida em reunião com o Sindicato dos Trabalhadores, empresários de ônibus e representantes da Câmara e não imposta como ocorreu. Em matéria publicada pela Folha, no dia 25 de outubro último, o presidente da Emut, Paulo Mósso, disse que em relatórios de ressarcimento encaminhados pela empresa RioCard, constatavam fortes indícios de fraudes cometidas por algumas empresas de ônibus. Procurado para falar, nesta quarta-feira (2), Mósso não foi encontrado.

Odisséia explica que tomou conhecimento da denúncia durante visita do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em Campos, na última segunda-feira. “Os vereadores da bancada governista dizem que a decisão foi tomada para acabar com a fraude do ‘Campos Cidadão’, mas acho que existem outras maneiras de se resolver isso, sem que a população tenha que ser prejudicada. Existem pessoas que chegam a usar o cartão até seis vezes por dia. Quando lançado há três anos atrás falou-se em passagem a R$ 1 e não em limite”, disse a vereadora, que defende uma fiscalização mais eficaz na venda de passagens.

Folha da Manhã

Nenhum comentário: