quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Bernardo aciona o Vasco na Justiça: 'Sou trabalhador, tenho filho para criar'


Apoiador reclama que clube deve salários e não depositou corretamente o FGTS



Bernardo Vasco x Volta Redonda (Foto: Ide Gomes / Ag. Estado)
Titular na partida contra o Volta Redonda, nesta quarta-feira, o apoiador Bernardo entrou com uma ação na Justiça do Trabalho contra o Vasco pedindo a rescisão de contrato. Ele alega que o clube lhe deve salários e não depositou corretamente o FGTS - segundo informações, o atraso seria de 13 meses.

Na partida desta noite, em São Januário, o jogador teve atuação apática e ouviu vaias da torcida durante parte do segundo tempo. Ele saiu de campo aos 35 minutos, foi hostilizado, chamado de "mercenário" e bateu palmas ironicamente.

- Eles deveriam lembrar o que fiz no ano passado contra o Fluminense (marcou o gol da vitória por 2 a 1 nos acréscimos). Sou trabalhador, tenho filho para criar. Quando faço gol importante, eles apóiam e dizem que eu sou o cara. Normal - disse, antes de ser retirado pelos seguranças vascaínos.

O diretor executivo Daniel Freitas disse que o clube não foi notificado e por enquanto não vai se pronunciar. Por sua vez, o vice-jurídico Anibal Rouxinol quer conversar com o jogador.

- Vou conversar com o Bernardo assim que acabar o jogo, vou lá no vestiário. Dentro de um ou dois dias devemos ter alguma coisa, mas não sei de nada ainda - afirmou.

O time cruzmaltino passa por problemas financeiros desde o fim do ano passado, mas quitou na última semana o 13º salário e deposita nesta quinta-feira os vencimentos de dezembro e janeiro – este mês de forma antecipada.

Destaque do Vasco em 2011 - mesmo na reserva na maior parte do ano -, Bernardo foi comprado do Cruzeiro por R$ 3,5 milhões em dezembro e recentemente assinou contrato por quatro anos. O empresário de Bernardo, Léo Rabello, não atendeu às ligações.

Matéria extraída do Globoesporte.com

Nenhum comentário: