terça-feira, 17 de abril de 2012

Justiça determina que empresas coloquem 30% de coletivos nas ruas

Matéria extraída do Site Ururau:

A Procuradoria Geral do Município de Campos obteve liminar na 3ª Vara da Justiça do Trabalho para garantir que 30% da frota de ônibus se mantenham em circulação, preservando os direitos da população que depende dos serviços de transporte coletivo.

A ação foi movida contra o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Campos e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campos, que terão que pagar multa diária de R$ 30 mil em caso de descumprimento da determinação. 

A Procuradoria Geral entrou com um pedido de manutenção de 50% dos ônibus em circulação, mas a Justiça do Trabalho concedeu a margem de 30% da frota de ônibus de cada linha.

“Não se discute o direito constitucional à greve dos trabalhadores, contudo, por se tratar de serviço essencial, o funcionamento mínimo deve ser preservado, para reduzir os prejuízos da grande maioria da população que depende diariamente do transporte coletivo”, informa o Procurador Francisco de Assis Pessanha Filho.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Roberto Virgilio, informou que até o final da tarde desta terça-feira (17/04).

“Ainda não fomos notificados de nada, mas acredito que até a noite eles devem entrar em contato comigo. Se é uma determinação nós vamos cumprir. Até então a única empresa que deve voltar a funcionar amanhã é a Campostur, a proprietária já entrou em contato com a gente para equiparar os salários com os do Rio. Com relação aos outros benefícios ainda estamos conversando”, explicou.

Nenhum comentário: