terça-feira, 15 de maio de 2012

Acordo por reajuste de 8,7% para aposentados que ganham mais de um mínimo


Aposentados do INSS defendem nova proposta baseada na média salarial de trabalhadores


Representantes de entidades de aposentados do INSS mudaram a estratégia para garantir reajuste real (acima da inflação), ainda este ano, a segurados que ganham mais que o salário mínimo (R$ 622). O projeto substitui o repasse do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) aos benefícios pelo percentual da variação salarial dos trabalhadores da iniciativa privada, registrado pelo IBGE. Na prática, seria garantido aumento em torno de 8,7%.

Se começasse a valer hoje, a fórmula do acordo levaria em conta a inflação prevista para 2012, 4,5%, mais 4,2%, percentual de variação da folha de pagamento real do emprego no acumulado dos últimos 12 meses, registrado pelo IBGE. O mês de março é considerando como referência.

“Vamos apresentar nova estratégia para chegar a um acordo contra a relutância do governo em conceder aumento real aos segurados que ganham acima do mínimo. Caso contrário, nos tornaremos o País do piso previdenciário”, avalia Maurício Oliveira, assessor econômico da Confederação dos Aposentados.

O projeto será debatido esta semana com as federações em Cascavel (PR) e apresentado na próxima reunião do Grupo de Trabalho com representantes da Previdência, prevista para o segundo semestre.

Fim do fator previdenciário está na pauta

A extinção da fórmula do fator previdenciário — que reduz as aposentadorias e pensões em até 45% — será discutida hoje em audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, em Brasília.

A pedido dos parlamentares Amauri Teixeira (PT-BA), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e Roberto de Lucena (PV-SP), o secretário de Políticas Públicas da Previdência Social, Leonardo Rolim, foi convidado para participar dos debates e esclarecer os impactos do fator nos benefícios do INSS. Estarão também presentes à audiência pública representantes dos aposentados e centrais sindicais.
Foto: Arte O Dia

O Dia

Nenhum comentário: