sábado, 1 de setembro de 2012

Ibope: Rosinha com 63% das intenções de voto


Do Blog do Roberto Moraes:

Pesquisa não é eleição e nem votos na urna, mas, o percentual da intenção de votos em Rosinha, mesmo com a alta margem de erro, de 4% para mais ou para menos, estabelecida pelo número baixo de 602 entrevistados, mostra uma grande frente em relação aos candidatos da oposição.

Como foi anunciada a presença na cidade dos entrevistadores do Ibope, na quarta e na quinta-feira, poderá ainda a oposição atribuir algum problema, "alguma esperteza" para iludir os entrevistadores nas ruas da cidade para influenciar o resultado final com o reduzido número de entrevistados. O blogueiro desconhece qualquer reclamação neste sentido, mas, julga que possa existir a desconfiança.

Porém, fato é que os números trazidos pelo Ibope mostram uma diferença enorme nas intenções de voto a partir da pesquisa com os entrevistados, especialmente, se considerarmos apenas os votos válidos, como acontece no processo eleitoral, sem a computação dos votos nulos e em branco. Nesta conta, Rosinha teria 74% x 26% dos demais candidatos da oposição (15% Arnaldo e 11% Makhoul).

Em números redondos e absolutos, os percentuais divulgados acima significariam hoje, repito, hoje, aproximadamente: Rosinha com 200 mil votos; Arnaldo com 40 mil votos e Makhoul com 30 mil votos.

De certa forma, eles apontam na direção do que o blog levantou aqui em nota neste espaço, sobre as possibilidades eleitorais deste ano.

Na oportunidade analisei que a votação de Arnaldo poderia estar se dirigindo para Rosinha, em função de muitos dos aliados do candidato do PDT, em 2004 e 2008, agora, em 2012, terem passado para o lado do grupo da Rosinha.

Na nota anterior disse que este fato poderia reduzir em muito, os seus 108 mil votos obtidos no 1º turno das últimas eleições em 2004 e agora, a não ser que fossem para Makhoul comprometer a hipótese da realização de um segundo turno.

A pesquisa indica que Rosinha teria a intenção de 3 votos em cada 4 computados, contra 1 em um dos candidatos da oposição somados. Pela pesquisa (como já disse não se trata de votos na urna) os números absolutos indicam que Arnaldo teria perdido 68 mil votos em relação à votação de 2008, enquanto Makhoul teria mantido o seu quantitativo de votos em 2004, também semelhante à de Odete em 2008.

É também verdade que a pesquisa apurou apenas 9/10 dias de campanha na televisão, porém, pegou as entrevistas dos candidatos nos telejornais locais e também todos os riscos referentes à possível inelegibilidade da Rosinha e do Arnaldo.

Faltam 36 dias para as eleições e ainda os debates na televisão, mas, não será tarefa fácil reverter o quadro de favoritismo para a reeleição da prefeita, que hoje, parece mais ameaçada pelos tribunais do que pelas urnas.

O julgamento deste não pode se balizar pela intenção de votos, porque seria um absurdo, a ponto de se poder, daqui por diante, se alegar que a população passaria a ter o poder de absolver outros desvios da Lei.

Nesta caso, o problema da prefeita, parece ser não mais apenas com a negação do seu registro, por conta do que diz a Lei de Ficha Limpa, mas, parece que, agora também, com o abuso do poder político por conta da contratação temporária de pessoal proibida pela Justiça comum, que muito provavelmente, deverá ser objeto de questionamento jurídico, por conta também do Ministério Público Eleitoral, que também acompanha a questão da Ficha Limpa.

Voltando ao campo do debate eleitoral, é inegável, que o resultado da pesquisa do Ibope é uma ducha de água fria sobre a oposição que imaginava, ou sonhava, com a redução da diferença do favoritismo eleitoral em relação à prefeita candidata à reeleição.

Porém, assim como no futebol, a eleição só termina quando o juiz apita o final do jogo e no caso de Campos, como já quase se acostumou, o jogo, pode ir para além do tempo normal e das prorrogações, com a confirmação nos tribunais do resultado do jogo, como aconteceu  em maio de 2005 (há sete anos, sem conta de mentiroso) com o prefeito eleito em outubro de 2004: Carlos Alberto Campista. A conferir!

Nenhum comentário: