terça-feira, 8 de outubro de 2013

No Ratinho, Dilma diz que cancelou visita aos EUA porque Obama não cumpriu promessas

Presidente da República, Dilma Rousseff, é entrevistada pelo apresentador do SBT Ratinho, durante encontro no Palácio da Alvorada, em Brasília

Em entrevista ao apresentador Ratinho exibida nesta segunda-feira (7), a presidente Dilma Rousseff afirmou que foi obrigada a cancelar a visita oficial que faria aos Estados Unidos porque o chefe do Executivo norte-americano, Barack Obama, não cumpriu as medidas com as quais teria se comprometido para acabar com a espionagem contra o Brasil.

O apresentador Ratinho, apelido de Carlos Massa, questionou Dilma da conversa entre ela e Obama acerca do episódio. A mandatária respondeu que foi uma conversa de "chefes de Estado", com mesmo teor do que foi dito por ela durante discurso na última Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Segundo Dilma, o Brasil cobrou dos Estados Unidos desculpas e o compromisso de que a espionagem não mais iria ocorrer. "Queria desculpas e o compromisso de que isso não iria mais acontecer. Como ele [Obama] não me garantiu isso, disse a ele que não tinha condições políticas de fazer uma visita de chefe de Estado", afirmou a presidente.

Dilma afirmou que dias antes, durante encontro do G-20 em São Petesburgo, na Rússia, Obama havia se comprometido a cessar a espionagem. "É inadmissível esse tipo de relação entre países. Afeta os direitos humanos, civis, a privacidade das pessoas, o interesse de empresas brasileiras, afeta a nossa soberania", disse.

"Que historia é essa de ficar sondando? Não tem nenhum dado de que aqui tinha atuação terrorista", questionou Dilma.

Em seguida, a presidente afirmou que o fato de as informações sobre a espionagem terem vindo à tona após as denúncias do ex-agente da NSA (agência de segurança dos EUA) Edward Snowden torna a história "desagradável".

"Sabe o que é muito desagradável nessa história toda? Quem vaza é um rapaz que não tem mais de 25 anos, um rapaz que estava na área de inteligência há quatro ou cinco meses. Como é que uma pessoa dessa consegue dados de tantos Estados?", questionou.

A entrevista foi realizada no Palácio da Alvorada, sede oficial da presidência em Brasília, na última quinta-feira (3). O trecho exibido totalizou cerca de 1h20min, com dois intervalos de aproximadamente cinco minutos.

Portal UOL
Entrevista na íntegra AQUI

Nenhum comentário: