quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Governo do ES confirma instalação de porto em Presidente Kennedy

Obras do Porto Central tem previsão para começar em 2014.
Empreendimento pode gerar mais de 4,5 mil empregos.

Obra de Porto Central em Presidente Kennedy é confirmada pelo governo do ES (Foto: Divulgação/ Governo do Estado do Espírito Santo)
Área onde porto vai ser instalado é considerado
uma das maiores do mundo, diz governo. (Foto:
Divulgação/ Governo do Estado do Espírito Santo)

Uma parceria entre uma empresa capixaba e o Porto de Roterdã, na Holanda, confirmou a instalação de um porto central, em Presidente Kennedy, no Sul do Espírito Santo, nesta quarta-feira (20), segundo o governo do estado. Em entrevista ao Bom Dia Espírito Santo, nesta quinta-feira (21), o secretário estadual de Desenvolvimento, Nery De Rossi, afirmou que a área onde o porto será instalado já é considerada uma das maiores do mundo. Segundo De Rossi, a obra está prevista para começar no segundo semestre de 2014, mas ainda não possui liceça ambiental.
Nesta quarta-feira, o representante da empresa holandesa se reuniu com o governador do estado, Renato Casagrande, para formalizar a instalação do porto. Durante o encontro, representantes do governo afirmaram que o empreendimento pode trazer mais desenvolvimento para a economia capixaba. 

De acordo com o governo estadual, o Porto Central é um porto de indústria, ou seja, uma grande área que além de receber navios vai ter indústrias instaladas próximas ao local. "O porto é considerado bastante amplo, é um complexo portuário bastante completo. A área aonde o porto vai ser instalado é bastante grande, quase sete mil hectares. Ela já está sendo considerada uma das maiores do mundo", disse o secretário estadual de Desenvolvimento Nery De Rossi.
A previsão é de quem os investimentos ultrapassem R$1,5 bilhão em sua primeira fase. Segundo Rossi, as obras vão gerar diversos postos de trabalho em sua construção. "A obra é bastante grande. Uma grande oportunidade para o Espírito Santo. No início das construções, vai gerar pelo menos 4,5 mil empregos e, na época da operação plena, cerca de 3,5 mil", afirmou.
A obra está prevista para começar no segundo semestre de 2014, mas ainda não possui liceça ambiental. "O Ibama está fazendo o licenciamento do porto, porque ele tem interferência em dois estados. Todo o processo está sendo levado de forma tranquila e não vai haver nenhum impacto significativo no meio ambiente", completou Rossi.

G1 ES

Nenhum comentário: