domingo, 17 de novembro de 2013

Número de bebês com HIV é maior em Campos, RJ, que média nacional

A cada grupo de 100 mulheres, 10 têm HIV.
Setenta bebês com suspeita de HIV são acompanhados atualmente.


Um terço das grávidas com Aids em Campos ganham os bebês sem saber que têm a doença e acabam contaminando os pequenos, o que poderia ser evitado se o pré-natal estivesse em dia. No Brasil, a média de contaminação de mãe pra filho é de 5%, de acordo com o Ministério da Saúde. Em Campos, o índice é três vezes maior. A cada grupo de 100 mulheres, 10 têm HIV e menos da metade fazem o pré-natal.
Um novo Centro de Testagem e Aconselhamento, onde se faz o exame de AIDS, foi inaugurado em Campos. O foco é impedir o aumento de casos entre bebês. Segundo especialistas, mesmo que a mãe seja portadora do vírus da Aids, a chance da criança nascer com a doença é de, no máximo, 2%. Mas isso apenas se houver acompanhamento médico adequado antes, durante e depois do parto.
Em Campos, 70 bebês com suspeita de HIV estão sendo acompanhados, segundo a prefeitura. O número é o dobro em comparação ao ano passado. Segundo o coordenador do programa DST/Aids em Campos, as pacientes são atendidas no prédio onde funciona o Centro de Doenças Infecciosas, que fica na Rua 1º de Maio, número 43.

G1

Nenhum comentário: