quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Governador anuncia aumento para policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários


Policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários terão ajuste salarial a partir de fevereiro. O anúncio foi feito pelo governador Sérgio Cabral, nesta terça-feira (10), durante cerimônia de formatura de 1.114 inspetores e 135 delegados da Polícia Civil, no Maracanãzinho.

– Estamos construindo uma recuperação salarial tanto na Polícia Militar quanto na Civil. Cada polícia tem sua especificidade, então, dentro desse cenário, agora em fevereiro, todos receberão (policiais militares, policiais civis, agentes da Administração Penitenciária e bombeiros militares) o dobro do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Também estamos discutindo com as secretarias de Fazenda e Segurança para deixar um legado possível de ser absorvido pelo Estado e elevando o poder aquisitivo desses profissionais – afirmou o governador Sérgio Cabral.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, reforçou a importância da iniciativa em prol da melhoria salarial das forças de Segurança do estado.

– A população espera dias melhores. Estamos lutando para resgatar uma dívida salarial com vocês que outros governos deixaram pra trás. Ao final deste governo, a Polícia estará com salários e estrutura para enfrentar o século XXI – disse o secretário de Segurança.

Novos policiais terão papel importante no combate à criminalidade

Os futuros inspetores passaram por sete meses de curso, totalizando 840 horas de aulas, sendo 640 práticas e teóricas e 200 de estágio em delegacias. Já os delegados passaram por quatro meses de formação. Esta é a maior turma formada pela Polícia Civil de uma única vez.

O governador sublinhou a importância destes profissionais dentro do contexto da Segurança Pública no estado.

– Hoje é um passo decisivo com a entrada desses policiais civis. Eles servirão em regiões onde há carência. A investigação tem um papel muito importante no trabalho de combate à criminalidade e impunidade. Ao mesmo tempo, a política de aumento do efetivo da Polícia Militar não para, e vocês acabam de ver que vou chamar os excedentes da Polícia Civil. Então a política de aumentar os efetivos de segurança não vai parar. Esses desafios estabelecidos pelo crime organizado não nos intimidam. Vamos avançar cada vez mais, reforçando onde há UPP e iniciando processos de pacificação em outras comunidades, seja pela via da unidade pacificadora, das companhias destacadas ou da investigação. Rompemos uma lógica de inércia. A realidade em Segurança é outra no Rio de Janeiro, ela é prioridade. Sejam bem-vindos à Policia Civil – afirmou o governador Sérgio Cabral.

Para o novo delegado de polícia Phelipe Cyrne Mattos Silva, de 32 anos, a missão será árdua, mas compensadora.

– Foi um concurso muito disputado, e o processo de formação começou em agosto deste ano, com aulas relacionadas a critérios técnicos e táticas operacionais. É uma grande vitória. Agora minha expectativa é poder contribuir para a melhoria dos serviços prestados pela polícia. Meu pai era policial civil, isso me direcionou para este caminho. É a realização de um grande sonho – disse Phelipe.

Inspetora de polícia, Etienne Montes Ramos, 41, comemora a nova carreira.

– Foram meses de muito conhecimento. Os professores são excelentes. Gosto de ajudar as pessoas, temos uma função social importante pela frente. Trabalharei com afinco – afirmou a nova inspetora.

Fonte: Imprensa RJ e Folha da Manhã.

Nenhum comentário: