quarta-feira, 31 de julho de 2013

Conferência Municipal de Meio Ambiente nos dias 13 e 14

Membros da comissão organizadora da 4ª Conferência Municipal de Meio Ambiente se reuniram nesta terça-feira (30), na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), para definir os últimos detalhes do evento, que será realizado nos próximos dias 13 e 14 de agosto, na sede da Fundação Municipal de Esportes (FME). Segundo o secretário de Meio Ambiente, Zacarias Albuquerque, a finalidade da conferência é promover um debate sobre Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Zacarias lembrou o 1º seminário de preparação para a conferência, ocorrido nesta segunda-feira (29), em Santa Maria, Região Norte do município. “Nós mobilizamos e levamos à população mais distante do Centro da cidade, as propostas que devem ser debatidas durante o evento, com o intuito de atender a demanda das diferentes realidades e peculiaridades do município”, revelou.

O secretário adiantou ainda que serão debatidos os seguintes eixos: produção e consumo sustentável, impactos ambientais, geração de emprego, trabalho e renda e educação ambiental. “Cinco propostas serão tiradas de cada eixo, que serão apresentadas pelos seis delegados eleitos nas Conferências Estadual, em setembro, e Nacional, outubro”, disse.

campos.rj.gov.br

terça-feira, 30 de julho de 2013

Dilma sai em defesa de Joaquim Barbosa e diz que não há constrangimento entre eles

Reprodução
A presidente Dilma Rousseff sai em defesa de Joaquim Barbosa, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal). "Ele não fez nada", afirma a petista sobre a imagem de TV que mostraria o magistrado cumprimentando o papa Francisco e passando reto por ela numa cerimônia no Rio de Janeiro, na semana passada.

BRIGOU COM ELE
Barbosa foi atacado em sites e mídias sociais pela suposta "arrogância" e falta de educação. "O ministro Joaquim chegou [ao local da audiência com o santo padre] e logo mandei chamá-lo para a sala em que eu estava. Ficamos duas horas conversando e vendo TV."

BRIGOU COMIGO
Na hora dos cumprimentos, Dilma diz que apresentou Barbosa ao papa explicando que "esse senhor é o primeiro negro presidente do tribunal, pelos seus méritos, uma pessoa que se superou". E emenda: "O papa se aproximou dele de forma afetiva e o ministro sorriu para mim".

É INÚTIL
Dilma critica o fato de pessoas quererem "criar constrangimento" entre ela e o presidente do STF. "Já nos encontramos duas vezes nas últimas semanas, uma delas a meu pedido e outra a pedido dele. Como presidente de poder, o Joaquim Barbosa sempre foi extremamente correto comigo. E eu tenho absoluta clareza de que ele jamais faria uma coisa dessas [referindo-se à cena do papa]."

Folha de S.Paulo

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Homem morto a tiros em Santo Eduardo, em plena área central.

Polícia está no local  garantindo a preservação da cena do crime até que chegue a Polícia Civil.

Um homem foi assassinado nesta noite de segunda-feira (29) em plena área central de Santo Eduardo. Segundo relatos obtidos com pessoas que estavam no local, José Peres Povoa, que acabara de descer do coletivo da empresa Brasil que vinha de Campos, por volta das 20:15 min. entrou no Bar do ponto, quando na sequência, vários elementos desceram de um carro e começaram a efetuar vários disparos na direção do mesmo. Foram, segundo os relatos, muitos tiros, assustando a todos por perto, fato que contribuiu para que a vítima não tivesse nenhuma chance de escapar com vida deste advento.
Policiais do DPO de Santo Eduardo estão no local salvaguardando o local do crime.

A polícia do destacamento local está presente e aguarda a polícia técnica chegar para concluir com os procedimentos, incluindo a remoção do corpo para o IML de Campos.

Santo Eduardo está consternada e apavorada com tamanho ato de violência.

Independentemente de qualquer coisa, deixo aqui os meus sinceros sentimentos à família da vítima.

Duplicação na BR 101 a caminho


O número de acidentes na BR 101 RJ/Norte teve uma pequena queda, se comparando os primeiros semestres de 2012 e 2013. O Centro de Controle Operacional da Autopista Fluminense, concessionária que desde 2008 administra a rodovia, informa que entre o km 0 (Divisa Rio de Janeiro e Espírito Santo) e o km 213 (Casimiro de Abreu) foram registrados 755 acidentes e 40 mortes, de janeiro a junho deste ano. Neste mesmo trecho, nesse mesmo período do ano passado, foram registrados 794 acidentes e 44 mortes. Levado em conta todo o ano de 2012, os acidentes foram 1.574, e as mortes, 106. Is-so, mesmo com a duplicação da pista, anunciada desde o início do contrato entre a concessionária e o governo federal, a violência na pista ainda é uma realidade.

Através de nota, a assessoria da Autopista se compromete em entregar até 2016 as obras de duplicação da rodovia, em conformidade com o contrato de concessão, documento denominado de PER – Programa de Exploração da Rodovia. Em alguns trechos as obras já começaram. Para o chefe da Delegacia da Polícia Rodoviária Federal em Campos, Iuri Guerra, é a confecção de estudos es-tatísticos em parceria com a Au-topista Fluminense que tem resultado na redução de acidentes; em localidades em que esses eram frequentes, como no Morro do Coco e na entrada do Imbé. Quanto as câmeras de monitoramento espalhadas pela rodovia, essas pertencem a Autopista, e Guerra anuncia que em breve, um convênio com a Polícia Federal possibilitará que esta receba em tempo real as imagens, que não ajudarão na prevenção ou redução de tragédias, mas favorecerão a fiscalização da Polícia  Ainda para Guerra, tão importante quanto a duplicação da pista é equipá-la.

— A duplicação é boa pelo conforto aos usuários, mas somente ela não vão reduzir os acidentes. Para garantir maior segurança é preciso, sobretudo, radares e sinalização. Sem isso, e com a duplicação, a pista fica até mais perigosa — fal-a Guerra, explicando que, sem as obras estarem prontas, não há como adiantar quais os pontos que pedirá mais atenção aos motoristas. “As curvas sempre são propícias a acidentes e os pontos mais críticos em Campos são Guarus e Ururaí e os motoristas devem redobrar a atenção”, disse.

Outro trecho

A Autopista Fluminense também comunica que as obras de duplicação que vão de Casimiro de Abreu (Km 190) a Rio Bonito foram iniciadas recentemente, após as liberações ambientais dadas pelo IBAMA. O investimento é de cerca de R$ 320 milhões. Máquinas e operários trabalham no km 194,2, próximo ao trevo de acesso a Rio Dourado, em Casimiro. A intenção é iniciar nova frente de obra, em breve, na região de Silva Jardim. O projeto de duplicação para este trecho contempla a execução de uma nova pista, em paralelo com a existente, com duas faixas de rolamento pa-ra cada sentido, mais acostamentos, além da implantação de sinalização horizontal e vertical, e dispositivos de segurança. A concessionária já iniciou a mobilização para a construção do no-vo trevo em desnível (viaduto) no km 190 – no entroncamento com a RJ-162, que dá acesso à Rio das Ostras.

Frente de trabalho

Através de nota, a Autopista Fluminense informa que serão duplicados ao todo 176,6 quilômetros — do km 84,6 (Campos dos Goytacazes) ao km 261,2 (Rio Bonito). Somente no trecho que vai de Campos a Macaé (Km 144), estão sendo investidos R$ 200 milhões. Atualmente, cerca de 400 profissionais trabalham numa frente de obra de 42 quilômetros entre as duas cidades, e na pedreira localizada no acesso à Macaé. Já o trecho entre Carapebus (km 129) e Macaé, está pavimentado e vem recebendo dispositivos de segurança,  além da sinalização vertical . Entre os quilômetros 102 e 132, seguem em andamento serviços de terraplanagem, implantação do sistema de drenagem, construção de obras de arte correntes (bueiros), proteção vegetal e a construção de duas pontes – uma sobre o rio Macabu, no km 122,6, e outra sobre o rio do Meio, no km 129,8, além da construção de dois trevos.

Mais 22 quilômetros

O chefe da Polícia Rodoviária em Campos, Iuri Guerra, comenta o recente acordo entre Prefeitura e a ANTT, que levou à escolha do lado norte-oeste para receber o contorno de Campos, na BR: “o contorno é bem mais útil do que a duplicação. Tanto faz que ele seja pelo lado sul ou lado norte, o que importa é retirar o fluxo de veículos da zona urbana da cidade”. 
Para atender ao contorno, aliás, a prefeita Rosinha exigiu a duplicação de mais 22 quilômetros na BR (e não dos apenas 5,5 quilômetros no distrito de Travessão, conforme queria a ANTT), do distrito de Travessão até a divisa com o Espírito Santo.  
Um dos maiores defensores da duplicação da BR-101 norte é o deputado estadual Roberto Henriques (PSD). “Desde 2008 que ficou acertado que haveria obras de melhoramento e de duplicação. Exis-te um grande jogo de empurra entre os órgãos”, diz o parlamentar.

Folha da Manhã

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Justiça concede liminar suspendendo contratações da Prefeitura

O advogado José Paes Neto vence mais uma vez a Prefeitura de Campos nos tribunais. Lembrando que essa é a terceira vitória consecutiva do jovem advogado diante da poderosa tropa jurídica dos rosáceos. Ele já havia derrotado a contratação através do Reda (Regime Especial de Direito Administrativo), além de conseguir uma liminar para que sua cliente, concursada, fosse convocada. Agora, Paes obteve sucesso com uma Ação Popular que busca a suspensão imediata desse novo processo seletivo criado pelo Executivo desta planície, além de todos os outros cargos denominados temporários para Educação.
Acompanhe a decisão abaixo:
“Trata-se de pedido liminar em ação popular proposta por JOSÉ PAES NETO em face do MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, ROSÂNGELA ROSINHA GAROTINHO BARROS ASSED MATHEUS DE OLIVEIRA (Prefeita Municipal), MARINÉA ABUDE DE CERQUEIRA MARTINS (Secretária Municipal de Educação), FÁBIO AUGUSTO VIANA RIBEIRO (Secretário Municipal de Administração) e VANESKA TAVARES RANGEL PRESTES (Secretária Municipal de Controle e Orçamento), na qual requer a suspensão imediata do processo seletivo ´EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2013´, publicado no D.O. do Município de Campos dos Goytacazes, em 11/07/2013, com prova objetiva marcada para 27/07/2013, determinado aos réus que se abstenham de contratar os candidatos eventualmente classificados até o julgamento do mérito da presente demanda, sob pena de multa a ser arbitrada pelo Juízo; caso as contratações previstas no edital já tenham sido efetivadas, requer a imediata suspensão dos contratos de trabalho dos servidores temporários, sob o pena de multa a ser arbitrada pelo Juízo; e requer determinação para que os réus se abstenham de realizar contratações temporárias, seja através de processo seletivo, seja através de contratação avulsa de prestador de serviço, para fins de cobrir professores licenciados e/ou readaptados e vacâncias, salvo em caso de notórias e efetivamente comprovadas situações emergenciais de excepcional interesse público, sob pena de multa a ser arbitrada pelo Juízo. Para tanto, alega em sua inicial, em síntese, que o processo seletivo acima mencionado, com fulcro na Lei Municipal nº 8.343/13, seria inválido por prever a contratação temporária de 498 (quatrocentos e noventa e oito) professores sem demonstrar a necessidade excepcional, o que violaria o art. 37, IX da CRFB/88, como ocorreu com o processo seletivo deflagrado com base na Lei Municipal nº 8.295/12, o qual teve liminar no mesmo sentido da requerida deferida, nos autos do processo n° 0036725-24.2012.8.19.0014. Afirma ainda, para fundamentar o pedido liminar, a recente realização de concurso pelo Município de Campos dos Goytacazes para contratação de profissionais de educação, o qual ainda está em validade e há um grande número de candidatos habilitados, incluídos em seu cadastro de reserva, aguardando nomeação e posse. Demonstra que o edital publicado em 11/07/2013 prevê que os professores temporários receberiam remuneração maior do que os professores efetivos, diferença que gera um prejuízo mensal de R$ 43.090,23 (quarenta e três mil e noventa reais e vinte e três centavos). Documentos às fls. 30/259.”
Para ver a decisão na íntegra, clique aqui.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Assaltantes usam farda da PM para assaltar joalheria em Campos

Polícia Militar faz cerco nos principais acessos do município
Policiais do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo II) detiveram no final da manhã desta quinta-feira (25/07) um homem suspeito de ter participado do assalto à joalheria na Rua Teotônio Ferreira de Araújo, área central de Campos.

De acordo com informações da PM, através motocicleta CG 150 preta apreendida no Cais da Lapa a polícia chegou a residência do dono do veículo que fica na Rua Edgar Monteiro, no Parque Novo Eldorado. Chegando lá, um homem, nome não divulgado, disse ter emprestado a moto para o ex-presidiário L. S. A., de 28 anos.

Os policiais foram até a casa de L. S. A., que fica na Rua 10 do conjunto habitacional também no Novo Eldorado. Lá foram encontrados somente a esposa e filho do suspeito, mas os policiais ligaram para ele e o convenceu a retornar para casa. O suspeito teria confessado que pegou a moto emprestada por volta das 7h desta quinta-feira e que outros dois homens teriam participado do assalto, mas não revelou nomes.

A polícia acredita que L. S. A. foi quem estava vestido com farda da Polícia Militar, já que algumas vítimas o teriam reconhecido através de fotografias. L. S. A. estava cumprindo regime semiaberto. A pulseira eletrônica, usada para monitoramento de presos beneficiado com o regime, foi encontrada na casa dele.

Quanto a farda usado no assalto, que aparentemente estava usava, a polícia disse que ainda esta sendo investigada.

O caso foi apresentado na 146ª Delegacia Legal de Guarus e encaminhada para 134ª DP, Centro, onde foi registrado o assalto. O homem que emprestou a moto foi levado à delegacia para prestar depoimento.

Ururau

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Ricardo Eletro terá que suspender vendas pela internet após ação do MPRJ

O Ministério Público do Rio obteve liminar que determina que a Ricardo Eletro suspenda as vendas pela internet até que entregue aos consumidores os produtos comprados que estão com a entrega atrasada. A decisão, obtida em ação civil pública proposta pela 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, fixa multa diária de R$ 100 mil, em caso de descumprimento, e estabelece ainda que a empresa fixe um prazo para as entregas e o cumpra. 

Na ação, o promotor de Justiça Julio Machado destaca que a Ouvidoria do MP recebeu inúmeras reclamações de consumidores e que o site “Reclame aqui” registrou 22.818 denúncias sobre descumprimento de prazos da empresa, conduta que viola o Código de Defesa do Consumidor (CDC). Também de acordo com a ação, após o descumprimento do primeiro prazo estabelecido, a empresa fixava outros que igualmente não eram respeitados. O consumidor ainda enfrentava dificuldade quando tentava cancelar a compra. 

O promotor requer ainda que a Ricardo Eletro seja condenada a indenizar os consumidores pelos danos morais e materiais causados. 

terça-feira, 23 de julho de 2013

Com grosseria que cometeu com a presidenta Dilma, diante do Papa, Joaquim Barbosa mostra que saiu da pobreza, mas a pobreza não saiu dele

"Indesculpável, sob qualquer ponto de vista, a grosseria, a desfeita pública que o presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, cometeu com a presidenta Dilma, conforme pode ser verificado no vídeo acima.
Barbosa foi ao encontro do Papa, enquanto Dilma o apresentava. O ministro cumprimentou o Papa, disse-lhe algumas palavras, e saiu, passando diante da presidenta sem cumprimentá-la ou sequer olhar para ela.
O ministro deu a prova final de que é um homem completamente despreparado para o alto cargo que ocupa. Um ressentido mórbido, a um passo da psicopatia.
Hoje, ele é o presidente da mais alta Corte do Brasil, mas continua preso a alguma humilhação da infância, verdadeira ou apenas sentida e ressentida. É um homem rico, que acaba de comprar um apartamento de US$ 1 milhão em Miami. Mas continua pobre de marré, marré, marré.
Ministro, em vez do apartamento em Miami, que só vai aumentar seu ressentimento, procure ajuda de um profissional. O ressentimento é como o atual time do Flamengo, uma merda. O senhor hoje é poderoso, rico, mas a pobreza continua entranhada, envolta em ressentimento. E guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra (Shakespeare).
Quem sabe, um dia o senhor vai ter a altivez da presidenta, que engoliu sua desfeita e colocou a importância de seu cargo à frente de sua grosseria."

Fonte: Blog do Mello

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Menos de 50% dos moradores do Estado do Rio se declaram católicos

Se a intenção do papa Francisco é seguir o exemplo bíblico de "buscar a ovelha desgarrada", visitar o Rio de Janeiro é a escolha certa a fazer, porque poucos Estados brasileiros têm tantas pessoas sem religião e tão poucos católicos.

Hoje, menos de 50% dos fluminenses se declaram membros da Igreja Católica, enquanto mais de 15% afirmam não ter religião (mais ou menos o dobro da média nacional, nesse caso), segundo dados da FGV de 2011. Na região metropolitana do Rio, esses números são ainda mais extremos.

Curiosamente, índices comparáveis só aparecem em Estados de fronteira agrícola e ocupação recente, como Rondônia e Acre, o que sugere que a intensidade dos fluxos migratórios pode estar por trás do declínio católico no Rio de Janeiro.

A hipótese é levantada num estudo que será publicado em breve pela socióloga da religião Silvia Fernandes, professora da UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) e pesquisadora da Universidade da Flórida.

Fernandes assinala que, nas últimas décadas, tanto o Rio quanto São Paulo tiveram a maior queda relativa no número de católicos (São Paulo, na verdade, lidera essa queda em termos relativos, ainda que o percentual de sua população que é católica continue mais elevado).

Os dois Estados são os que tiveram mais circulação migratória no Sudeste --Minas, que "exporta" migrantes para outras regiões do país, mas recebe pouca gente, ainda tem 70% de católicos.

Movimentos populacionais, muitas vezes levando à fixação dos migrantes em periferias, costumam ter um efeito desagregador, levando os recém-chegados a mudarem parte de sua identidade social, o que inclui a religião. "Mas é preciso ressaltar que não sabemos a religião original dos migrantes", diz Fernandes.

PLURALISMO

Para ela, há outros fatores importantes em jogo. "Os sem religião, são, paradoxalmente, fruto do pluralismo religioso, porque há maior liberdade de escolha também quando o assunto é religião.

Eles representam a crise das instituições, quase como os manifestantes atuais no Brasil, mas representam ainda a possibilidade de ser um religioso autônomo", diz ela. "Muitos afirmam ter crenças e religiosidade, mas não ter religião."

Ela aponta também que, com a alta porcentagem de pessoas sem religião na periferia carioca, cai por terra a associação imediata entre pobreza e opção pelas igrejas evangélicas. "Se os sem religião, sobretudo os jovens, estão nos ambientes mais pobres, também a oferta pentecostal não os atrai."

Rodrigo Coppe Caldeira, professor do mestrado em ciências da religião da PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais), também aponta um pluralismo religioso mais aberto como uma das possíveis chaves para entender a situação.

"Antes, ser brasileiro era ser católico. Mas o católico brasileiro sempre foi um católico de muitas pertenças, ia à igreja aos domingos mas frequentava uma mesa-branca ou um terreiro também. Só que era preciso se dizer católico para ser aceito socialmente. As mudanças sociais e de comportamento fazem com que isso não seja mais necessário."

Fernandes aponta ainda que a estratégia católica de abrir mais espaço para a Renovação Carismática como forma de retomar fiéis pode ser uma faca de dois gumes. A liturgia e as crenças dos carismáticos (envolvendo curas e os dons do Espírito Santo, por exemplo), relativamente próximas dos evangélicos pentecostais, fazem com que o fiel dessa corrente católica circule com mais facilidade por meios evangélicos e corra, às vezes, mais risco de abandonar a Igreja, diz ela.

REINALDO JOSÉ LOPES
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA DE SÃO PAULO

sábado, 20 de julho de 2013

Funcionários protestam e prefeitura decreta estado de emergência no transporte



Cerca de 30 funcionários da Tamandaré  reivindicam dois meses de salários atrasados em frente à empresa, no bairro da Pecuária. Segundo um dos manifestantes, alguns ônibus estão circulando, mas todos funcionários estariam de acordo com os protestos.

A Prefeitura de Campos, através do site oficial, decretou situação de emergência na área de transporte coletivo, depois que o Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) constatou que poderia haver riscos à população com a descontinuidade da prestação de serviços.

A manifestação começou às 15h. A Tamandaré informou que tomou conhecimento das reivindicações às 15h30 e, por enquanto, não vai se pronunciar.

A IMTT foi informado, oficialmente, pela empresa BK Transportes Ltda, de que a mesma retiraria os veículos de circulação a zero hora desta sexta-feira (19). O motivo é que a Viação Tamandaré, locatária da empresa BK, estaria inadimplente contratualmente.

Diante da situação, o IMTT tomou as providências junto à Procuradoria Geral do Município para evitar a paralisação do serviço e prejuízos à população.

Há 40 dias, o IMTT foi informado pela BK sobre o descumprimento contratual e, imediatamente, o órgão notificou a Tamandaré para que prestasse os devidos esclarecimentos, ressaltando os riscos decorrentes da suspensão dos serviços.

Após a comunicação, o IMTT e a Procuradoria do Município informaram o Ministério Público sobre a situação e o órgão recomendou que fossem tomadas as devidas providências no sentido de viabilizar a manutenção dos serviços de transporte coletivo no município, “substituindo, se necessário fosse, a empresa permissionária violadora por outra que venha a cumprir suas finalidades”.

A Procuradoria do Município instaurou procedimento reconhecendo a situação emergencial e a viabilidade de um decreto de dispensa de licitação para manutenção dos serviços, que foi publicado nesta sexta-feira (19).

Na manhã de hoje, foi convocada uma reunião de emergência com os empresários das duas empresas, sendo que o responsável pela Tamandaré não compareceu.  Com isso, a BK foi indagada sobre a possibilidade de suprir, emergencialmente, as linhas e, diante da afirmativa e da viabilidade, a medida foi tomada.

Com o decreto, a empresa Tamandaré deixa de circular e a BK assume as linhas. “O objetivo é evitar a descontinuidade do serviço público de transporte coletivo pelo prazo de, no máximo, 180 dias, a contar da publicação do decreto ou até que seja encerrado o processo licitatório”, informou o Procurador Geral do Município, Matheus da Silva José.

Fonte: Ascom

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Morador aciona Blogueiro Fernando Leite e denuncia situação do "Hospital" de Santo Eduardo.

Algumas pessoas que conseguiram emprego com políticos aqui em Santo Eduardo pensam assim: quando as coisas vão bem, ou seja, quando não afetam o meu emprego que dane-se o resto... 
...Pois é, quando os interesses são sempre pessoais e não no coletivo um dia a coisa pode mudar, e é isso que agora estão sentindo os que se deixaram enganar por alguns desses políticos; eles estão percebendo que a corda arrebentou. É mais ou menos isso que acontece na política de Campos todos os dias, há tempos, e não foi por falta de aviso também de minha parte. Vejam o que um morador relatou ao Blog do Fernando Leite sobre o novo episódio do extinto Hospital João da Cruz Lubando, que foi rebaixado de propósito por Rosinha para Unidade pré-hospitalar para não termos o que é nosso de direito, ou seja, funcionar realmente como um hospital, com tudo que é direito, inclusive com material humano dentro da LEI.
VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



http://blogfernandoleite.blogspot.com.br/2013/07/problemas-no-hospital-de-santo-eduardo.html

PROBLEMAS NO HOSPITAL DE SANTO EDUARDO


(Por e-mail)

prezado amigo fernando leite,

Sou morador de Santo Eduardo, há mais de 30 anos, e o que vem acontecendo no hospital João da Cruz Lubanco é assustador, das eleições pra cá,  alguns funcionários que lá trabalham, vem sofrendo diversas perseguições, sob o comando do (Administrador) e do (Encarregado), logicamente ligados ao vereador kellinho, que segundo eles é quem manda em Santo Eduardo.

Bom vamos aos fatos, o Administrador juntamente com o encarregado, estão desde outubro, logo após as eleições onde o vereador Kellinho perdeu aqui, vêm perseguindo os funcionários, já afastou duas funcionárias sem justificativa, cortou a frequência de um outro funcionário por 30 (trinta) dias, para justificar abandono de serviço, vêm fazendo assedio moral com outros funcionários, como deixando estes isolados em uma salinha para mostrar que quem manda são eles, forçando  a fazer trabalhos que não são pertinentes as suas funções, Estes senhores estão agindo com arbitrariedade com total apoio do Vereador Kellinho, e o pior, as principais autoridades de Campos já sabem de tudo que está acontecendo em  Santo Eduardo, e ainda não fizeram absolutamente nada, não é possível que a Prefeita não tenha conhecimento destes atos arbitrários, pra piorar outros funcionários que pertenciam ao T A C (termo de ajustamento de conduta) foram demitidos, aí virou um caos total, é só vir conferir, o atendimento está péssimo, pois duas funcionárias afastadas o outro com 30 dias cortados, depois mais seis demitidos do TAC.

Por favor peço que divulgues este e-mail para os principais blogs de campos se puder ate nos jornais. Como está não pode ficar.

Mais um favor peço que não divulgue meu nome, pois temo por represálias por parte destas pessoas.

tudo que falei está acontecendo de fato aqui venha conferir, é só procurar estes funcionário que foram afastados, que eles dirão tudinho.

Cá comigo: recomendo ao leitor que mande uma cópia deste e-mail para o Ministério Público.

Feliciano pede veto a projeto sobre atendimento a vítimas de estupro


Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), encaminhou um ofício nesta quarta-feira (17) à presidente Dilma Rousseff pedindo o veto a um projeto aprovado pelo Congresso que determina o atendimento imediato em hospitais das vítimas de violência sexual.
O texto aponta que as unidades devem oferecer a pílula do dia seguinte e informações sobre direito legal. Para os religiosos, a medida é uma manobra para ampliar as previsões legais para interrupção da gravidez. Atualmente, o aborto é permitido no país em caso de estupro, risco de vida para a mãe ou de fetos com anencefalia.
No documento enviado para Dilma, Feliciano afirma que a violência sexual "é uma das mais terríveis modalidades de violência contra o ser humano e que deixa sequelas não apenas no corpo, como também na alma e no coração das vítimas".
Na avaliação do deputado, a medida amplia a possibilidade de qualquer mulher busque a rede pública a fim de realizar um aborto.
O deputado pede o veto dos inciso IV e VII do artigo 3° do projeto, que diz: "O atendimento imediato, obrigatório em todos os hospitais integrantes da rede do SUS, compreende os seguintes serviços: (...) IV - profilaxia da gravidez; (...) VII - fornecimento de informações às vítimas sobre os direitos legais e sobre todos os serviços sanitários disponíveis".
Feliciano argumenta ainda que o termo profilaxia não é indicado para a gravidez porque não seria uma doença. "A gravidez não pode ser tratada como uma patologia. Muito menos o bebê gerado ser comparado a uma doença ou algo nocivo", defendeu.
Outro argumento é que "não cabe a hospitais oferecer orientação jurídica às vítimas. Essa é uma responsabilidade das delegacias de polícia e autoridades competentes", acrescentou.
"O aborto não é um direito e sim um crime previsto pela Constituição. Além de tudo, não podemos correr o risco de que mulheres vítimas de violência sexual sejam induzidas a essa prática, mesmo tendo convicções contrárias, e tome remédios abortivos. Além de cometer um crime, elas estarão atentando contra a própria vida", disse Feliciano.
Além de Feliciano, representantes de entidades religiosas também se reuniram nesta quarta-feira com os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) para pedir o veto ao projeto.
Estiveram no encontro, Leonardo Ulrich Steiner, secretário-geral da CNBB; Antonio Cesar Perri de Carvalho, presidente da Federação Espírita do Brasil; Wilton Acosta, presidente nacional do Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política; Lenise Aparecida Martins Garcia, presidente do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida; Jaime Ferreira Lopes, representante da Associação Nacional da Cidadania pela Vida; Paulo Tominaga, presidente da Confederação Nacional das Entidades de Família.

Folha de São Paulo

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Garrafão: multidão prestigia mais uma vez a festa e invade local em plena terça-feira.



Quadrilha, comidas e roupas típicas marcaram também a festa do Garrafão.

Uma multidão invadiu mais uma vez a Fazenda Garrafão para participar dos eventos religiosos de mais uma festa de Nossa Senhora do Carmo, padroeira do localidade, que faz parte do distrito de Santo Eduardo, em Campos. Durante três dias, pessoas de toda região e ex-moradores, vindos de diversas partes, estiveram revendo amigos e parentes numa grande confraternização, deixando evidente para todos que lá compareceram que esta talvez seja a nossa melhor festa de essência tipicamente rural, com direito a comidas típicas, serenatas ao ar livre, procissão, quadrilhas, cavalgada e shows de forró. 

Parabéns à família Tostes por promover mais uma grande confraternização entre amigos.
A Igreja ficou lotada de fiéis durante o tríduo em honra a padroeira Nossa Senhora do Carmo. 
Procissão da Padroeira atraiu dezenas de fiéis de todas as partes da região.




segunda-feira, 15 de julho de 2013

Enfim, Desfile de 7 de Setembro terá tema com lógica!

O tema do desfile cívico de 7 de Setembro será "Campos dos Goytacazes; gente forte e guerreira, fazendo história e construindo cidadania", segundo informação da secretaria municipal de Educação, Cultura e Esporte (SMECE). Nesta semana, a secretaria dará continuidade às atividades para a realização dos desfiles do município que acontecerão entre 30 de agosto a 15 de setembro.

As unidades escolares entrarão em recesso no período de 22 de julho a cinco de agosto. Em virtude disso, a equipe da coordenação de Educação Física da secretaria está convocando as unidades escolares e instituições - que não compareceram na primeira reunião dos desfiles, no dia 10 no auditório do Palácio da Cultura, a comparecerem à sede da secretaria para retirar o organograma e o histórico com o tema do desfile. Os atendimentos serão realizados das 8h às 12h e das 13h às 17h.

De acordo com informações do gerente de bandas de fanfarras, Fábio Matos, o prazo final para confirmar a participação nos desfiles e, também, para a entrega do histórico das entidades, será encerrado no dia 12 de agosto.

Para mais informações, as pessoas também poderão entrar em contato através do telefone (22) 2722-0090 ou através do e mail: cefisica2009@hotmail.com. "No dia 23 de agosto, realizaremos outra reunião com as instituições militares e autoridades competentes para tratar da montagem operacional dos desfiles", finalizou Fábio.

O Diário

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Prefeitura dá início ao novo REDA da educação

Foi publicado ontem (11.07), no Diário Oficial do Município, o edital destinado a contratação imediata de 513 professores temporários. Trata-se do novo REDA, em nova roupagem, mas em minha visão com as mesmas ilegalidades.
Segundo o edital, os profissionais, que agora serão selecionados através de prova objetiva, serão distribuídos da seguinte forma:
Professor II – 25 horas – 283 vagas
Professor II – 35 horas – 146 vagas
Professor I – 20 horas – 84 vagas
Vale, uma vez mais, destacar a decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que ao manter a decisão da 4ª Vara Cível de Campos, que suspendeu as contratações do REDA, reconheceu a ilegalidade da contratação de temporários justamente nas hipóteses elencadas acima. Abaixo, os principais trechos da decisão, que pode ser lida na íntegra aqui.
REDA STF 2

REDA STF 3
f manha

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Marcelo Crivella se lança candidato a governador do RJ



O ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella (PRB), é pré-candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro. A informação foi publicada ontem no jornal O Dia. Havia boatos de que Crivella poderia ser vice em uma eventual chapa do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), mas o ministro avisou que pretende ser candidato à sucessão de Sérgio Cabral (PMDB).

Com o ingresso de Crivella na disputa, sobe para seis o número de pré-candidatos ao governo do Rio. Os outros cinco pré-candidatos são Luiz Fernando Pezão (PMDB), indicado do governador Sérgio Cabral; o deputado federal Anthony Matheus (PR); o vereador Cesar Maia (DEM); o deputado federal Romário (PSB) e o também deputado Miro Teixeira (PDT).

As recentes pesquisas de intenção de voto no Rio mostram que Pezão não tem obtido bons números, o que pode fazer com que Cabral aposte em outra alternativa. De acordo com matéria publicada pelo jornal O Dia, o plano B seria emplacar o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) como vice de Pezão.

A entrada de Crivella no páreo não complica apenas para Pezão. Anthony Matheus também deve ser prejudicado, apesar do PRB ser aliado do deputado na Prefeitura de Campos.

Ao partido de Crivella coube a presidência da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), com o empresário Celso Gonçalves e a recém-criada secretaria de Pesca e Aquicultura, com Vieira Reis.

Suzy Monteiro - Folha da Manhã

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Rio Itabapoana agoniza e ninguém pressiona as autoridades para uma solução sobre grave poluição

O que podemos esperar de Bom Jesus do Itabapoana, digo, da atual prefeita, Branca Motta, que esteve inclusive na Usina Santa Maria em 2011 promovendo uma obra ilegal, colocando canos de 100 mm com o esgoto in natura das residências direto para o Ribeirão Santo Eduardo?  Como podemos acreditar que será feita alguma coisa para que seja minimizado o problema da poluição do Rio Itabapoana se as autoridades, além de não fazer nada, ainda promovem com o dinheiro público ainda mais degradação?
Você pode relembrar muito bem deste fato clicando AQUI e AQUI, pois fiz estas postagens sobre este assunto, só que até hoje não obtivemos uma solução para o caso.

E o que dizer das autoridades de Campos, o que podemos falar, já que deixam a Empresa Águas do Paraíba usarem esta água cheia de detritos residenciais e industriais do Rio Itabapoana para abastecer Santo Eduardo e região?
A conclusão é a mesma de antes, estamos realmente na vala, pra não dizer na M...

A prefeita de Bom Jesus do Itabapoana, na época foi pessoalmente supervisionar  a obra na Usina Santa Maria.

Clique no link abaixo e veja a postagem do Blog do Frederico Sueth, de Bom Jesus, e observem o estado de degradação do nosso Rio Itabapoana, especificamente no trecho que passa pelo município vizinho:


http://blogdofredericosueth.blogspot.com.br/2013/07/o-castigo-constante-no-itabapoana.html



Manchas de óleo no Rio Itabapoana. 


segunda-feira, 8 de julho de 2013

Médico terá de trabalhar dois anos no SUS para se formar, anuncia governo; curso de medicina terá oito anos

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou nesta segunda-feira (8) que médicos brasileiros que ingressarem nos cursos a partir de janeiro de 2015 serão obrigados a trabalhar os dois  anos no SUS (Sistema Único de Saúde) para se formarem. O tempo do curso de medicina subirá de seis para oito anos também a partir de 2015.

As medidas foram anunciadas junto com o  Programa Mais Médicos, pacote de ações do governo federal para ampliar e descentralizar a oferta de médicos no país. O programa será criado por medida provisória assinada hoje pela presidente Dilma Rousseff e que será enviada ao Congresso Nacional.

Em pronunciamento feito na tarde desta segunda (8) em Brasília, Mercadante afirmou também que serão criadas 3.615 vagas em medicina nas universidades federais até 2017 --1.815 nos cursos já existentes e 1.800 em novos cursos, que serão criados em 60 municípios que não dispõem de cursos de medicina --atualmente, os cursos estão distribuídos em 57 municípios.

O ministro anunciou também medidas para que as universidades particulares ampliem as vagas nos próximos quatro anos. A meta do governo é criar 11.447 novas vagas em medicina até 2017, somando as vagas públicas e particulares. O governo também irá contratar 3.154 docentes e 1.882 técnicos-administrativos para as universidades federais.

Segundo o governo federal, a quantidade de vagas disponíveis só será conhecida a partir da demanda apresentada pelos municípios. Todas as prefeituras poderão se inscrever no programa, mas o foco será em 1.582 áreas consideradas prioritárias, incluindo 1.290 municípios de alta vulnerabilidade social, 201 cidades de regiões metropolitanas, 66 cidades com mais de 80 mil habitantes de baixa receita pública per capita e 25 distritos de saúde indígena.

Os municípios que receberem esses médicos precisarão oferecer moradia e alimentação aos profissionais.

O programa ofertará bolsa federal de R$ 10 mil a médicos que atuarão na atenção básica da rede pública de saúde, sob a supervisão de instituições públicas de ensino.

Para selecionar os profissionais, serão lançados três editais: um para atração de médicos, outro para adesão dos municípios interessados em recebe-los, e um último para escolher as instituições supervisoras.

No caso dos médicos, poderão participar médicos formados no Brasil e também no exterior, que só serão chamados a ocupar as vagas que não tiverem sido preenchidas por brasileiros.

Só poderão participar médicos estrangeiros com conhecimento de língua portuguesa, com autorização para exercer medicina no seu país de origem e que forem de países onde a proporção de médicos para cada grupo de mil habitantes for superior à brasileira, hoje de 1,8 médicos para mil habitantes.

Todos os médicos estrangeiros passarão por um curso de especialização em Atenção Básica e serão acompanhados por uma instituição de ensino.  Eles ficarão isentos de participar do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas (Revalida) e terão apenas registro temporário, para trabalhar no Brasil por período máximo de três anos e nos municípios para os quais forem designados. Os profissionais serão supervisionados por médicos brasileiros.

Com o registro temporário, os médicos estrangeiros não receberão a validação do seu diploma, o que daria a eles o direito de atuar em qualquer parte do país.

Educação

A partir de janeiro de 2015, todos os alunos que ingressarem nos cursos de medicina, tanto em faculdades públicas ou privadas, terão que trabalhar dois anos no SUS. Nesse período, eles continuarão vinculados à faculdade e receberão bolsa custeada pelo governo federal. Durante esses dois anos, os estudantes receberão uma autorização provisória para exercício da medicina. Só depois da aprovação nessa etapa é que a autorização será convertida em inscrição plena no Conselho Regional de Medicina.

Esse segundo ciclo de formação fará parte do curso convencional de medicina e poderá ser aproveitado como uma das etapas da residência ou pós-graduação caso o profissional opte por uma especialização no ramo da atenção básica.

Esse modelo é inspirado em países como Inglaterra e Suécia, onde os estudantes passam por um período de treinamento com registro provisório para só depois exercer a profissão com o registro definitivo.

Os dois anos de treinamento no SUS não eliminarão o internato realizado no quinto e no sexto anos do curso de medicina, período em que os estudantes passam por diversas áreas da saúde. De acordo com informações do governo, a diferença é que, ao atuar no SUS, irão assumir gradativamente mais responsabilidades, "exercendo de fato procedimentos médicos em UBS e urgência e emergência".

No mês passado, já haviam sido anunciadas 12 mil novas vagas de residência médica até 2017. Dessas, 4.000 serão abertas até 2015. Com a alteração no currículo de medicina, o governo espera que entrem na atenção básica 20,5 mil médicos em 2021.


Quadro da saúde pública

O gargalo da saúde pública do Brasil não se limita à quantidade de médicos: há problemas de distribuição e fixação dos profissionais, de infraestrutura e de financiamento. Os dados mais recentes, divulgados em fevereiro deste ano, mostram que o país tem dois médicos a cada mil habitantes (o dado do Ministério da Saúde é um pouco diferente: 1,83 médico para cada mil). A média mundial é de 1,4.
O Ministério da Saúde pretende alcançar 2,5 médicos para cada mil pessoas - índice similar ao da Inglaterra, que tem 2,7. E, para suprir o déficit, quer trazer estrangeiros para atuar em áreas distantes e nas periferias sem a necessidade de revalidação do diploma, com um contrato temporário de até três anos e salário de R$ 10 mil. Segundo o governo, para atingir essa meta, o país teria de ter mais 168.424 médicos.

Porém, a proposta do governo Dilma Rousseff de recorrer a profissionais do exterior para suprir a falta de médicos no sistema de saúde nacional foi recebida com mais resistência por parte de organizações da categoria e se tornou alvo de manifestações em várias partes do país.

À parte aos protestos da classe médica, o governo federal vai abrir cerca de 10 mil vagas para médicos para atuação exclusiva na atenção básica em periferias de grandes cidades, municípios de interior e no Norte e Nordeste do país. O salário deles deve ficar em torno de R$ 10 mil. A carga horária e outros detalhes serão anunciados nesta tarde presidenta Dilma Rousseff, no lançamento do Programa Mais Médicos.

UOL

domingo, 7 de julho de 2013

Escola vira ponto de tráfico de drogas em Bom Jesus do Itabapoana, RJ

Prédio de escola foi interditado há três anos pela Defesa Civil.
Local abandonado virou ponto de tráfico de drogas e prostituição.


A Escola Estadual Eber Teixeira de Figueiredo, em Bom Jesus do Itabapoana, foi interditada há três anos pela Defesa Civil, pois a estrutura ameaçava desabar. O local está abandonado e agora se transformou em ponto de venda de drogas e prostituição.
Vizinhos do prédio reclamam da situação. O terreno onde funcionou o colégio foi doado pela prefeitura ao estado em 1990. Com a desativação do prédio, o governo do estado devolveu o terreno ao município, em fevereiro deste ano. Em março, o governo voltou a ser o responsável pelo prédio para implantação da Faeterj no espaço.
A equipe da Inter TV entrou em contato com a prefeitura para falar do caso, mas não houve resposta. Sobre a falta de segurança no entorno, a Polícia Militar também não respondeu.

Inter TV

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Trecho ferroviário em pauta de reunião da ANTT



A Superintendência de Infraestrutura de Serviços de Transporte Ferroviário de Carga (SUFER) da ANTT realizou hoje, em Campos/RJ, reunião para colher contribuições aos estudos preliminares que serão utilizados no processo de concessão à iniciativa privada do trecho ferroviário compreendido entre esta cidade do norte fluminense e Uruaçu/GO.

Trata-se de uma obra integrante do Plano de Investimento em Logística (PIL) lançado em agosto do ano passado pelo governo federal. Esse trecho ferroviário tem extensão de 1.706 km passando por três estados (GO, MG, RJ) e o Distrito Federal. Em Uruaçu, a ferrovia fará conexão com os trilhos da Norte e Sul. Em Campos, haverá ligação com o trecho ferroviário que liga Vitória/ES a Nova Iguaçu/RJ.

Ao longo da extensão da ferrovia serão construídas 193 obras de arte, como pontes e viadutos, totalizando 35 km. Estão previstos também 16 túneis no total de 35 km.

Os trilhos vão transpor inúmeros cursos d’água, com destaque para os rios Tocantins (GO), São Francisco e Doce (MG). E passarão por quatro serras (Espinhaço, Mantiqueira, Caparaó e Canastra), onde a altura vai superar os 1.700 metros.

A ferrovia será construída de acordo com padrões modernos adotados na nova malha ferroviária em implantação no País, com dormentes de concreto e bitola de 1,60 m, o que permitirá às composições de carga desenvolver velocidade de até 80 km por hora.

Os dormentes serão preparados para receber terceiro trilho, abrindo a possibilidade de a ferrovia operar também com bitola mista. Pelos estudos de engenharia, foram apresentadas quatro sugestões de traçado. Os investimentos previstos variam de R$ 19 bilhões a R$ 28 bilhões.

A estrada de ferro vai passar por 55 municípios, distribuídos assim:
Em Goiás: Uruaçu, Santa Rita do Novo Destino, Barro Alto, Vila Propício, Cocalzinho de Goiás, Padre Bernardo, Planaltina de Goiás e Cristalina.

No Distrito Federal os trilhos cortarão a parte Norte, passando pela região de Planaltina.

Em Minas Gerais: Cabeceira Grande, Unaí, Natalândia, Dom Bosco, Brasilândia de Minas, João Pinheiro, Pirapora, Buritizeiro, Várzea da Palma, Lassance, Augusto de Lima, Corinto, Curvelo, Inimutaba, Presidente Juscelino, Cordisburgo, Jequitibá, Funilândia, Prudente Morais Matozinhos, Jaboticatubas, Taquaraçu de Minas, Nova União, Bom Jesus do Amparo, Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Catas Altas, Alvinópolis, Mariana, Barra Longa, Acaiaca, Ponte Nova, Guaraciaba, Porto Firme, Viçosa, Cajurí, Coimbra, São Geraldo, Ervália, Guiricema, São Sebastião da Vargem Alegre, Miraí, Muriaé e Patrocínio do Muriaé.

No Rio de Janeiro: Laje do Muriaé, Itaperuna, Italva, Cardoso Moreira e Campos de Goytacazes.


Fotos: Helen Souza Folha da Manhã

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Acidente entre duas motos na estrada de Posse do Meio mata jovem e deixa outro em estado grave nesta quinta-feira.



Lucas Daflon de Souza, de 15 anos, perdeu a vida em um acidente de moto na tarde desta quinta-feira (04) na estrada que liga as localidades de Santa Maria e Posse do Meio, em Campos. Lucas chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada no Hospital de Santo Eduardo. O outro homem envolvido no acidente, Ricardo Patrício, de 23 anos, sofreu ferimentos graves e foi levado para o Hospital Ferreira Machado(HFM). A Polícia contou que houve uma colisão entre duas motos, ocasionando a morte de Lucas.

O Diário

Briga acaba em morte em Ponte do Itabapoana


Publicado em 04/07/2013


Isaías Fernandes
Clique na foto para ampliá-la
corpo de Jorge (detalhe) foi liberado nesta quinta-feira do IML/Campos
Já chegou morto ao Hospital de Santo Eduardo, 13º distrito de Campos, na noite de quarta-feira (3/7), o pedreiro Jorge da Silva Costa, 26 anos, morador de Saquarema, na Região dos Lagos, que estava no districo campista em companhia da mãe. Ele foi esfaqueado durante uma discussão de bar em Ponte do Itabapoana, no lado capixaba da divisa, onde foi se divertir enquanto a mãe negociava a venda de terras da família em Santo Eduardo.

Segundo afirmaram familiares, o crime foi por volta das 19h30, quando Jorge teria discutido com um homem logo após entrar no bar. Ao sair, foi surpreendido e esfaqueado. Socorrido para a unidade médica no lado de Campos, ele teria morrido ainda do veículo.

O corpo foi removido para o IML de Campos e liberado no final da manhã de ontem para ser levado para Saquarema. Até então, a mãe ainda não havia sido informada da morte.

Matéria do Jornal O Diário - Campos

Barreira Fiscal: Drogas compradas em Campos que seriam levadas para Apiacá são apreendidas.

droga - divulgação Barreira Fiscal
Foto: Campos 24 Horas

Agentes da Barreira Fiscal apreenderam na manhã desta quinta-feira (04/07) no Km 45 da BR 101, trecho Campos-Vitória, em Campos, grande quantidade maconha e cocaína.

Um Fiat Uno de cor branca foi abordado a pedido da Polícia Civil. No interior do veículo foram encontrados dois tabletes com aproximadamente um quilo de cada droga.

O suspeito que conduzia o veículo informou que a droga teria sido comprada em Campos e seria levada para Apiacá, no Espírito Santo.

O veículo, o material e o suspeito foram levados a 146ª DP/Guarus, onde o caso foi registrado.

Campos24horas.com.br

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Chefe Administrativo do Hospital de Santo Eduardo nomeado interinamente

Saiu mais uma nomeação interina para Santo Eduardo nesta quarta-feira. Nenhuma novidade, pois os nomes, pelo menos por enquanto, continuam os mesmos, como no caso do chefe administrativo, Márcio Adão Pereira, que já exercia este cargo no hospital e agora teve seu contrato de DAS renovado. Confira:

Portaria N°2031/2013
A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS,
RESOLVE, nomear interinamente, com base na Lei nº
8.344/13, Márcio Adão Pereira para exercer na Fundação Municipal
de Saúde, o cargo em comissão de Chefe do Departamento Administrativo
- UPH Santo Eduardo, Símbolo DAS - 05, com vigência a
contar de 28/05/2013.
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
01 de julho de 2013.
Rosinha Garotinho
- Prefeita-

Após reportagem de Jornal e postagem no Blog sobre questão do Cemitério, responsáveis pela CODEMCA visitam Santo Eduardo


No dia 11 de Junho, fiz uma postagem aqui no blog sobre a questão das poucas vagas no cemitério de Santo Eduardo. Posteriormente, mais precisamente na segunda-feira, 01/07, o Jornal Folha da Manhã publicou uma matéria que mostrou várias questões de nossa comunidade, apontando vários problemas e também a questão do cemitério. Dentro da reportagem, a CODEMCA, que é o órgão responsável em Campos por este assunto, respondeu que viria ao local verificar as situações e providenciar as medidas a serem tomadas. Pois bem, nesta manhã de quarta-feira (03), foi exatamente o que aconteceu, recebemos uma equipe do órgão para verificar tudo, inclusive a situação da capela mortuária, que está desativada há tempos, sem energia e sem manutenção por falta de funcionários específicos.

A informação deixada pela equipe aos funcionários do cemitério é que será enviada uma proposta de criação de uma rua lateral ao muro esquerdo para acesso de veículos para a parte mais alta do cemitério e também uma possível ampliação do mesmo, com a aquisição do terreno do Sr. Jones Vasconcelos, que também esteve no local. Jones disse que doou para a prefeitura o terreno onde foi feita a capela mortuária, mas que na época a prefeitura não aproveitou toda a extensão cedida, fazendo apenas uma mini capela que obviamente não foi aproveitada praticamente por ninguém da comunidade.
Funcionários da CODEMCA estiveram nesta quarta-feira em Santo Eduardo para verificar a  situação do cemitério e da capela mortuária.
 As coisas têm que funcionar assim mesmo. Se ficarmos quietos, assistindo parados, inertes e nada fizermos, as coisas nunca vão melhorar. 
Viva o poder das redes sociais!

terça-feira, 2 de julho de 2013

Polícia Federal atuando em 11 estados nesta terça-feira em operação contra a corrupção


A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (2/7), a Operação Violência Invisível[1], com o objetivo de desarticular organização criminosa que desviava recursos públicos de mais de uma centena de cidades dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Pará, Sergipe, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraíba, Maranhão e Bahia, por meio de fraudes em processos licitatórios destinados à aquisição de precatórios judiciais.
Cerca de cem policiais estão dando cumprimento simultâneo a 53 mandados judiciais: 20 Mandados de Busca e Apreensão, 21 Mandados de Sequestro de Valores, Bens Móveis e Imóveis, 3 Mandados de condução coercitiva e 9 Mandados de Prisão Temporária.
Os trabalhos contam com a participação do Ministério Público de Minas Gerais e da Receita Federal. A atuação da organização criminosa, pela complexidade, será julgada tanto pela Justiça Federal, quanto pela Justiça Estadual.
A quadrilha, formada por empresas, pessoas físicas, servidores públicos e ex-prefeitos, fraudava processos licitatórios, direcionando as contratações a uma das empresas integrantes da organização criminosa. Essa empresa vencia as licitações com o compromisso de fazer a compensação entre precatórios judiciais e as dívidas das prefeituras, sob o argumento de uma economia de até 30% sobre os valores devidos ao INSS, prática proibida expressamente pela lei.
Os municípios mineiros que, até o momento, sofreram com a ação do grupo criminoso foram: Águas Vermelhas/MG, Capelinha/MG, Caratinga/MG, Ipatinga/MG, Itambacuri/MG, Janaúba/MG, Montes Claros/MG, Pirapora/MG, Rio Pardo de Minas/MG, Várzea da Palma/MG, Varzelândia/MG, além do CISRUN – Consórcio intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas. Somente em Minas Gerais foram desviados mais de R$ 70 milhões.
A lista com os nomes de outros municípios que surgiram durante as investigações, bem como as provas colhidas serão compartilhadas com a Receita Federal, Controladoria-Geral da União, Tribunal de Contas da União, Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, Tribunais de Contas dos estados lesados, Receitas Estaduais, Polícias Civis e Ministério Público Federal, a fim de subsidiar os eventuais procedimentos administrativos, inquéritos e investigações desses órgãos, com a finalidade de se promover a recuperação do dinheiro público desviado.
Os presos responderão por crimes contra a administração pública, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, fraude às licitações, corrupção ativa e passiva, dentre outros.
Site da PF

Barreira Fiscal apreende carga de queijo irregular de produtor rural de Santa Maria


Cerca de 300 peças de queijo foram apreendidas pela Barreira Fiscal nesta manhã, no Km 45 da BR 101, na altura do distrito de Santa Maria. O material estava na carroceria de um veículo Fiat Estrada. Segundo os fiscais da operação de fiscalização, a carga estava ilegal, sem nota fiscal e condições necessárias de transporte. O motorista e a carga foram encaminhados para a 146ª DP, em Guarus.
Quando abordado, o motorista, que estava com um carona, alegou ser produtor rural de Santa Maria e estaria transportando as peças de queijo para o Marcado Municipal de Campos. Ainda segundo informações dos agentes da Barreira Fiscal, as peças de queijo traziam cortes de PVC. Foi explicado pelos agentes que, mesmo sendo produtor rural, o suspeito deveria apresentar o selo de inspeção sanitária. O caso foi registrado na 146ª DP.
Marcelle Salerno

Matéria extraída da Folha da Manhã

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Mais uma nomeação interina: Assistente Judiciária de Santo Eduardo

Saiu mais uma nomeação. Desta vez foi a Vânia Gomes (Vaninha) que também teve o seu contrato de gerente do núcleo judiciário renovado. Confira abaixo; o texto saiu do Diário Oficial do município desta segunda-feira (01).

Portaria N° 1958/2013
A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS,
RESOLVE, nomear interinamente, com base na Lei nº
8.344/13, Vânia Mara Ribeiro Gomes, para exercer na Secretaria de
Justiça e Assistência Judiciária Municipal o cargo em comissão de
Gerente de Núcleo, Símbolo DAS - 05, com vigência a contar de
28/05/2013.
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
28 de junho de 2013.
Rosinha Garotinho
- Prefeita-

Folha da Manhã visita Santo Eduardo e faz matéria mostrando nossas mazelas.

Tive a oportunidade na semana passada de receber uma equipe do periódico campista, Folha da Manhã, para mostrar mais uma vez para o restante dos munícipes as nossas questões, principalmente as mais importantes do nosso dia a dia, que nunca são resolvidas. Foram tantas coisas para mostrar que tenho certeza que me esqueci de algumas, mas o jornal dedicou uma página inteira para falar dos nossos problemas e também cobraram das autoridades algumas respostas que foram publicadas na reportagem, inclusive algumas mentirosas, como por exemplo, a prefeitura afirmar que aqui temos serviços do Programa Emergência em Casa, com UTI móvel. Simplesmente ridículo isso. Confira na íntegra a reportagem:

Distrito sofre com problemas diversos

O 13º distrito de Campos, Santo Eduardo, localizado a um pouco mais de 70 km do Centro de Campos, sofre com problemas, segundo moradores, de cemitério sem espaços para novos jazigos e problemas nas galerias pluviais, transporte público precário, pontes sem manutenção, Unidade Pré-Hospi-tal João da Cruz Lubanco com falta de serviços, ruas sem galerias pluviais, praça sem brinquedos e reformas, obra da creche escola Professor Paulo Freire paradas há mais de seis meses, iluminação precária e falta de sinalização em todo o distrito. A população se sente abandonada pelo poder público.
De acordo com moradores de Santo Eduardo, o cemitério que possui um pouco mais de 300 jazigos, já não tem espaço para mais nenhum. A população informou que, o local abriga, além de Santo Eduardo, óbitos de localidades, distritos e até mesmo municípios vizinhos. Segundo o fotógrafo Lenilson Werneck, a população já reclamou o problema junto à prefeitura, mas nada foi feito. Além disso, um problema na galeria pluvial da estrutura está alagando o centro do distrito, prejudicando moradores e comerciantes. Outro problema, relatado pelo fotógrafo, são as más condições do transporte público, onde alguns passageiros viajam em pé e sem segurança.
— A falta de espaço no cemitério é um problema antigo. O proprietário de um terreno, localizado ao lado do cemitério, já propôs a venda do espaço para a prefeitura, mas o poder executivo ainda não se pronunciou quanto ao assunto. Temos poucos ônibus aqui no distrito, não há cintos de segurança e os ônibus trafegam superlotados — disse o fotógrafo.
Já o comerciante Jones Vasconcelos, de 58 anos, destacou o problema com a iluminação pública que está precária, deixando vários pontos do distrito às escuras e a praça do local está abandonada, sem brinquedos e reformas. “A frente da minha casa estava muito escuro e resolvi por conta própria instalar uma luz no poste, que não tinha e pago o que a prefeitura deveria pagar. A praça está abandonada há anos. Há apenas bancos e um ponto de ônibus”, disse.
De acordo com a assessoria de Comunicação da prefeitura, o presidente da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), Celso Gonçalves, informou que iniciou na última terça-feira uma série de visitas aos cemitérios do município a fim de levantar todas as situações apresentadas nos locais e providenciar as medidas necessárias para solucioná-las. 
Já em relação ao transporte precário, o Instituto Municipal de Trânsito e Transportes (IMTT) informou que, uma nova licitação se encontra em andamento e a expectativa é de que ainda este ano, novas linhas sejam criadas com ônibus modernos, que irão proporcionar segurança e conforto para os passageiros. A licitação está prevista para ser li-brada ainda neste ano.
Quanto a iluminação, o presidente da Campos Luz, Igor Gomes, informou que neste ponto do distrito não existe rede de energia e que os moradores devem solicitar o serviço à concessionária de energia elétrica.
Moradores querem solução imediata
Quanto aos questionamentos de segurança e escola, a população de Santo Eduardo não tem o que queixar. Porém, os moradores do distrito relataram que a obra da creche escola Professor Paulo Freire está parada há mais de seis meses e ruas como, Travessa Rodrigues e Auto Campos, estão com problemas nas galerias pluviais, alagando as residências em épocas de chuvas. “Esse problema é constante. Não podemos permanecer nesta situação”, disse o vigilante Ivan Cubas, de 47 anos.
Outros problemas, destacado por moradores, é a falta de manutenção nas pontes do distrito; a ponte que liga o distrito à comunidade Garrafão, sob o rio Ribeirão de Santo Eduardo, está quebrada e a ponte que liga o bairro Departamento ao centro do distrito foi mal projetada e provoca acidentes. “Essas pontes foram consertadas recentemente, mas já acumulam problemas. Outra questão é falta de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Unidade Pré-Hospitalar João da Cruz Lubanco. Faltando também, UTI móvel e o programa Emergência em Casa. Também, não há sinalização no distrito, onde motoristas perguntam constantemente aos moradores por onde seguir”, relatou a doméstica Luiza de Oliveira, de 55 anos.
Em nota a assessoria de imprensa informou que, a unidade em questão é uma unidade pré-hospitalar e somente os hospitais podem disponibilizar serviços de UTI com a estrutura necessária. A população conta, ainda, com os serviços do programa Emergência em Casa, com UTI móvel, em todos os bairros e distritos de Campos. Quanto a sinalização, o IMTT, informou que uma equipe vai ser enviada ao distrito para fazer um levantamento e avaliar a necessidade de fazer uma completa sinalização nas ruas do local. Já a assessoria da secretaria de Educação, Cultura e Esportes disse que, de acordo com informações da secretaria de Obras, Urbanismo e Infraestrutura, a obra da creche já foi retomada.
 Local que vive da produção agropecuária
O distrito de Santo Eduardo foi criado em 1861 e já foi um dos principais núcleos de produção agropecuário do município de Campos, que nos remete à saga de nossos ancestrais na construção do futuro, que pelas esperanças e torcidas, teriam o retorno de amplo desenvolvimento. A presença dos ingleses na região para a construção da estrada de ferro, ligando os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, deu nome à cidade e consagrou o padroeiro, uma homenagem ao Rei Eduardo, da Inglaterra, que para o exercício da fé ao santo estrangeiro acabou ganhando o respeito dos fiéis.
Os primeiros donos foram os Salgados, depois foi invadida pelos Ramalhos, que dividiram a Comunidade em várias propriedades, inclusive o Salgado, onde havia um Quilombo (de negros), sendo negociada com a Família Freire.
Nos primórdios, o Ribeirão (antes valão), dividia a localidade em duas partes: do lado da Praça, pertencia a Campos e o outro a Itaperuna. Mais tarde, a Prefeitura de Campos “assenhorou-se” da parte de Itaperuna; sendo mais tarde pleiteado o antigo marco por Bom Jesus do Itabapoana. Não conseguindo, delimitou-se uma linha divisória imaginária para 1 km e meio da localidade.
Assim surgiu o distrito de Santo Eduardo, uma localidade considerada tranquila.
Dulcides Netto
Fotos: Rodrigo Silveira

Jogo do Brasil: galera vai pra rua e curte partida com muita animação

Um domingo de alegria por toda parte e também em Santo Eduardo, é claro, onde uma galera animada preferiu ir pra rua para assistir o jogo num telão, providenciado pelo também animado "Angolano", dono do trailler da praça. 

Ótima iniciativa!


Inesquecível mesmo foi o Brasil colocar a Espanha no seu devido lugar. Isso sim, foi muito bom!