sábado, 22 de março de 2014

Venda de leite Elegê é suspensa no estado do RJ

Consumidores denunciaram cheiro e sabor estranhos. Procon estadual começou operação nesta sexta-feira

leite elegê
A venda do leite Elegê está proibida em todo o estado do Rio de Janeiro a partir desta sexta-feira (21). Por volta das 10h, o Procon-RJ começava uma operação de recolhimento do produto em mercados de Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, e em São João de Meriti, Nova Iguaçu e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo o Procon estadual, serão recolhidas amostras do leite para análise. Até o resultado dos exames, a venda estará suspensa. Na quinta-feira (20), a venda do leite já havia sido proibida na capital, de acordo com o Procon Carioca.

Uma série de denúncias foi feita por parte de consumidores que perceberam cheiro e sabor diferentes.

Em nota, a Elegê informou que a “alegada impropriedade se trata de uma quebra da cadeia de proteína que gera sabor e cor alterada no produto, o que não causa danos à saúde ou à integridade física dos consumidores”. A empresa reforçou ainda que o fato não tem relação com o crescimento microbiológico ou adição de químicos e garantiu que todas as linhas de produção são submetidas a rígidas normas de inspeção.

Ainda assim, o Procon Carioca mandou analisar as amostras de leite supostamente impróprias para consumo. Até que o resultado seja divulgado, a orientação é que os consumidores que já compraram caixas do alimento — principalmente dos lotes CDSA16:533; CDNZ23:553 e CDVP06:093 — evitem consumi-los. Os códigos podem ser conferidos no fundo das caixas.

campos24horas.com.br

Nenhum comentário: