sexta-feira, 13 de junho de 2014

Duas pessoas de Italva morrem em acidente com ônibus da Empresa Brasil na BR-356

Aproximadamente 30 pessoas ficaram feridas, no km 43, entre o trecho de Bom Jesus e Itaperuna, próximo ao Morro da Mangueira


Duas pessoas morreram e aproximadamente 30 ficaram feridas em um grave acidente no final da manhã desta sexta-feira (13 de junho), por volta das 11h30, no km 43 da BR-356, entre o trecho de Bom Jesus e Itaperuna, próximo ao Morro da Mangueira.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um ônibus da empresa Brasil, que fazia linha Campos x Itaperuna, caiu em uma ribanceira e capotou. Os corpos dos italvenses, Cirlene Das Mercês Souza, de 35 anos, e de um homem, identificado como Adib Chagas, foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Itaperuna.

Segundo o pneumologista e chefe de emergência do Hospital São José do Avaí, em Itaperuna, Luiz Guilherme Ferreira da Silva Costa, 20 pessoas deram entrada na unidade, mas somente seis permaneceram. Entre as vítimas, duas estão em estado grave: Manoel Ricardo Souza, de 59 anos e Rita Conceição Souza, de 83 anos. Manoel sofreu traumatismo craniano e se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Rita, que sofreu fratura no fêmur e contusão pulmonar, está no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI).

A gestante de sete meses, Micaely de Lima Barbosa Peçanha, de 27 anos, sofreu um corte profundo na coxa esquerda e passou por cirurgia. Ela e a criança não correm risco de morte.

Já Alessandra Campos Miranda, Vera Lúcia Chagas e Humberto Salgado Pedro sofretam traumatismo na coluna cervical e estão em observação no hospital.

O Corpo de Bombeiros também levou dezesseis feridos para Unidade de Pronto Atendimento de Itaperuna (UPA) e outros três para um posto de emergência.

A estagiária de designer do Instituto Federal Fluminense (IFF), Radja Correa da Silva, de 21 anos, foi atendida e liberada do Hospital São José do Avaí. A vítima, que sofreu fratura na clavícula e escoriações pelo corpo, contou como foi o acidente. “Moro em Campos, mas tenho familiares em Itaperuna. Vi quando o motorista perdeu o controle do veículo enquanto tentava fazer uma ultrapassagem indevida. Fui lançada da janela, foram momentos de pânico”, contou.

A autônoma, Vênus Maria Marques da Silva, de 30 anos, mora em Cimento Paraíso e pretendia ir ao Fórum de Itaperuna. A vítima, que sofreu fratura na costela esquerda e punho direito, disse que pretende mover uma ação contra a empresa de ônibus. “O motorista foi irresponsável. Mesmo com chuva, ele corria muito e fazia várias ultrapassagens na pista molhada. A empresa deveria treinar seus funcionários, que são os responsáveis por conduzir várias famílias no coletivo”, questionou.  

Jornal Terceira Via.

Nenhum comentário: