domingo, 17 de julho de 2016

Festa do Garrafão: manifestação de fé a N. Senhora do Carmo, confraternização entre amigos e apreensão de drogas


A tradicional Festa do Garrafão, distrito de Santo Eduardo, cada ano que passa, com certeza, virou ponto certo para religiosos e devotos de Nossa Senhora do Carmo, padroeira da localidade, virem manifestar sua devoção à virgem do Monte Carmelo. Faça chuva, sol, frio ou calor o povo de toda região não deixa de comparecer. E como não poderia ser diferente, neste sábado (16) o dia foi repleto de atrações; começando pela procissão, que neste ano saiu da Fazenda Santa Rita, às margens da RJ-230 e foi até a capela, fato que causou uma certa polêmica, pois muitos idosos da comunidade não tiveram "forças" para percorrer tamanha distância; mas tudo bem, quem tem fé de verdade e é jovem não deve ter reclamado. No mais, tudo muito bonito como sempre e, a certeza que a tradição desta festividade está cada dia mais forte em nossa região, atraindo pessoas de outros municípios que ali nasceram para manifestarem gestos de fé e confraternização entre amigos e familiares da família Tostes, proprietária da fazenda.


Imagem da padroeira N. Sra. do Carmo.

Imagem chega à Capela sobre aplausos após a procissão.
Confraternização entre amigos e familiares em frente na fazenda Garrafão.


COMO NEM TUDO SÃO FLORES...



Infelizmente, como sempre, onde há gente, festa, aglomeração, há usuários de drogas e os traficantes não perdem a oportunidade para faturarem uma graninha, Entretando, a polícia foi informada de que havia um indivíduo no local para vender estas porcarias e ficou de prontidão para identificar o elemento e fazer o flagrante. Assim que avistaram o suspeito, o mesmo saiu derrubando cercas de arame farpado e fugiu pelo mato afora, mas deixou para trás algumas trouxinhas de cocaína e de maconha, que foram encaminhas prontamente para a delegacia 146 DP para apreensão do material.

O elemento não foi capturado, mas os policiais, com certeza, já estão esperando ele dar mais uma oportunidade para detê-lo e encaminhá-lo à prisão em flagrante delito.

PS. Mais um bom serviço dos policiais Sub Tenente Abreu, Cabo Martins e Sargento Correia, do DPO de Santo Eduardo.

Um comentário:

Anônimo disse...

E Jesus, onde estava para eles?