terça-feira, 18 de julho de 2017

Aviso fixado na Agência dos Correios de Santo Eduardo causa ainda mais indignação aos moradores


Resultado de imagem para correios de santo eduardo

A falta de respeito e de sensibilidade dos Correios com a população continua cada vez mais descarada. Além de termos que engolir o desaforo que é o fechamento da Agência local, previsto para ocorrer agora no dia 21 de Julho, a direção dos Correios ainda por cima fixou na porta da unidade a informação de que teremos que nos dirigir ao centro de Campos para retirarmos nossas correspondências, sendo que, pelo que sabemos, sempre nossa Agência foi vinculada aos serviços da Agência de Bom Jesus do Itabapoana. Tanto é isso verdade, que os funcionários dos Correios do município vizinho é que sempre trabalharam em Santo Eduardo e, inclusive, hoje, devido a unidade também estar sem carteiro, já estão sendo entregues as encomendas via Sedex por um funcionário com um veículo vindo de Bom Jesus.
Ou seja, não há justificativa aceitável para que tenhamos que nos dirigir para Campos para procurarmos nossas correspondências. Isso é um verdadeiro absurdo!

Codemca
Resultado de imagem para codemca escritório de santo eduardo
Escritório da Codemca, em Santo Eduardo.

Segundo informações, há uma possibilidade que seja criado um posto de atendimento, nos moldes do que existe em vários distritos de Campos, tipo Santa Maria e Morro do Coco, para atender a população de Santo Eduardo. No caso, seria disponibilizado um cômodo no escritório da Codemca local para que ficassem ali as correspondências e encomendas dos moradores, entretanto, diante da dificuldade econômica que o município atravessa e, talvez, da falta de articulação dos vereadores para indicar uma pessoa para trabalhar no local seja um dos maiores empecilhos para que isso saia da conversa e vire realidade.

Uma coisa é certa; estamos perdendo o que conquistamos com muita luta e este modelo político que estamos vivendo no país, que só visa os lucros, o amparo aos grandes empresários não está nem aí para as necessidades da população mais pobre e das periferias e somos nós é que estamos sendo os mais prejudicados. 
Voltamos ao século passado!

Nenhum comentário: