terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Estrutura de feira desaba em Piúma, no Sul do Espírito Santo e mata turista

A estrutura de uma feira de artesanato em Piúma, região Sul do Espírito Santo, desabou no início da noite desta segunda-feira (2). De acordo com o Corpo de Bombeiros, um turista de Goiânia, de 35 anos, morreu no local do acidente e outras pessoas foram socorridas por ambulâncias do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu), ambulâncias dos bombeiros e pela Defesa Civil do município. Os feridos foram levados para o Pronto Atendimento de Piúma.

De acordo com o soldado Igor Cordeiro, do Corpo de Bombeiros de Guarapari, a estrutura da Feira do Sol foi derrubada pela ventania por volta de 18h. Ele disse que os bombeiros isolaram a área que não desabou, porque toda a estrutura está comprometida. A Feira do Sol fica na avenida Beira Mar em Piúma e é muito conhecida pelos turistas.

Feridos
De acordo com o secretário municipal de saúde, Alex Wingler, mais de 300 pessoas estavam na feira no momento do acidente, mas apenas seis pessoas deram entrada no Hospital Nossa Senhora da Conceição, no centro do município. "O estado mais grave foi de uma senhora com um corte na cabeça. Ela foi atendida, medicada e liberada. As outras pessoas tiveram escoriações leves e queda de pressão devido o susto", disse o secretário.

Segundo Alex Wingler, o turista de Goiânia passava férias em Piúma com os pais e a esposa. "Infelizmente foi uma fatalidade. O turista foi atingido por uma estrutura metálica na cabeça e teve afundamento de crânio, não tivemos chances de socorrê-lo. Os pais estão inconformados com a morte do filho", contou.
Estrutura desabou e um turista morreu, em Piúma. (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

O marido da artesã Lucelia Queiroz passou pelo local minutos depois do desabamento. "Ele chegou em casa muito nervoso. Disse que viu muita gente ferida sendo socorrida. Aqui da minha casa, que fica bem perto da feira, eu vi mais de dez ambulâncias do Samu e do Corpo de Bombeiros passando. Vários amigos da gente estão com produtos expostos e não conseguimos falar com ninguém, estamos muito preocupados", contou. A artesã disse ainda que choveu e ventou forte a tarde inteira.

Matéria extraída do G1 ES

Nenhum comentário: