segunda-feira, 2 de maio de 2011

Dieta do metabolismo impede o acúmulo de gordura no corpo

Saiba como acelerar a queima de energia no seu corpo com dicas simples


Você já teve a sensação de que diminuir a quantidade de comida que põe no prato não tem ajudado a perder aqueles quilinhos a mais? Pois bem, é que comer pouco não é significado de emagrecimento.


Esse péssimo hábito pode atrapalhar e até retardar o seu metabolismo, responsável por auxiliar a queima calórica do corpo. Mas não se trata do único problema de quem não consegue emagrecer.


De acordo com uma das consultoras de saúde e preparadora física mais respeitada dos EUA, Jillian Michaels, os antinutrientes e as toxinas dos alimentos também ajudam a retardar o metabolismo.

No livro Dieta do Metabolismo (editora Lua de Papel), Jillian afirma que um dos principais erros de quem quer emagrecer e não consegue é basear sua alimentação em comida processada, gorduras hidrogenadas, adoçantes, conservantes, e grãos refinados.

Os alimentos processados, como os enlatados e os congelados, são ricos em açúcares, em sódio e em grãos refinados, que praticamente não possuem nutrientes. Além disso, são digeridos muito facilmente pelo corpo humano, o que faz com que a glicose presente no sangue dispare, gerando pico de insulina.

Já as gorduras hidrogenadas, mais conhecidas como trans, aumentam a quantidade de colesterol ruim (LDL) na corrente sanguínea. Um perigo não só para a silhueta, mas também para o coração.

E, por incrível que pareça, os adoçantes são outros vilões do metabolismo. De acordo com estudos realizados na Universidade Purdue, nos EUA, quem usa adoçante de aspartame não consegue fazer uma associação mental de que está ingerindo doce e acaba exagerando na guloseima.

Portanto, a sugestão de Jillian é remover os ingredientes ruins da alimentação, restaurar seu organismo com alimentos saudáveis e reequilibrar seus hormônios controlando o estresse e realizando exercícios físicos.

Turbine seu metabolismo De acordo com o médico Raul Santo de Oliveira, fisiologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), mesmo que a genética de uma pessoa tenha definido que seu metabolismo seja baixo, é possível melhora essa característica com alimentação correta e atividades físicas constantes.

O primeiro passo é ficar longe de guloseimas. Até mesmo das que, aparentemente, não ofereçam risco. É o caso de refrigerantes diet e light, barrinhas de cereais (ricas em conservantes), biscoitos do tipo cream cracker e pão de forma (cheios de grãos refinados).

Além disso, Giovana Longo, nutricionista da Unifesp, alerta para a importância da alimentação de três em três horas.

- O ideal é realizar de cinco a seis refeições ao dia, dentro de um intervalo de três horas. Isso auxilia no emagrecimento porque, desta forma, reduzimos a quantidade de alimento ingerido a cada refeição. É que ficamos com menos fome ao nos sentarmos à mesa. Para completar, dessa forma mantemos o nosso organismo trabalhando o dia todo. O metabolismo fica ativo, afinal, a digestão exige esforço do nosso corpo.

O segundo passo é se movimentar. De acordo com a nutricionista, a prática regular de exercício físico aumenta o metabolismo em aproximadamente 25%, mantendo-o em ritmo rápido até 15 horas depois da sessão de ginástica.

Além disso, as condições fisiológicas da vida, como dormir, comer, respirar e trabalhar, já ajudam a acelerar seu metabolismo.

Na academia, a nutricionista Giovana afirma que a pessoa deve apostar nas atividades aeróbicas, como caminhada rápida, corrida, bicicleta, step, spinning e dança.

Como funciona o metabolismo 
O metabolismo nada mais é do que o processo de entrada e de absorção de nutrientes no corpo. Esse procedimento é feitos em duas fases: a anabólica (momento em que os nutrientes entram no corpo) e a catabólica (fase responsável pela absorção dos nutrientes).

Para absorver os nutrientes dos alimentos durante e depois da digestão, o corpo precisa de energia, que é retirada da glicose.

Se isso não funcionar direito, o alimento não será devidamente ingerido e pode virar gordura.

- Quando uma pessoa começa a fazer ginástica, seu corpo consegue captar mais glicose presente no organismo e também passa a utilizá-la de melhor forma. É que o corpo buscará por energia, necessária para se movimentar.

Além disso, Raul alerta para a importância de se alimentar corretamente. Principalmente durante o café da manhã (a mais importante refeição do dia), que fornecerá energia para todo o dia.

- O corpo precisa de energia para poder processar os alimentos. O combustível do corpo está na comida. Se uma pessoa ficar sem comer, o organismo entenderá que não está em condições de desperdiçar nutrientes. Por isso, o metabolismo para de trabalhar. E essa pessoa para de queimar gordura, o que não é nada bom para quem quer emagrecer. 



R7

Nenhum comentário: