quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Senadores do Rio de Janeiro tentarão reverter perda da renda do petróleo na Câmara

Após a aprovação pelo Senado da proposta que reduz a receita obtida por estados produtores pela exploração do petróleo, senadores do Rio de Janeiro disseram que irão agora tentar convencer os deputados a reverter a derrota. A matéria segue agora para a Câmara.

Aprovado na noite desta quarta-feira (19) no Senado, o projeto de lei determina a redução de 26,25% para 20% na parcela de royalties dos estados produtores. A fatia dos produtores na participação especial, tributo sobre grandes campos, passaria de 40% para 20%. A mudança atinge diretamente Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) disse que, caso a Câmara mantenha o texto da forma como está, irá "às ruas fazer campanha para que a presidente Dilma vete".

"O Rio hoje é o maior centro de investimentos do mundo, até porque o petróleo do Rio produziu em torno dele não apenas royalties, mas uma profusão de investimentos que hoje tornam o Rio o metro quadrado de maior investimento no mundo", justificou Vital do Rêgo.

Nenhum comentário: