sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Agnaldo Timóteo defende Regime Militar e ofende plateia na Câmara de SP


O vereador Agnaldo Timóteo (PR) defendeu a Ditadura Militar na tarde desta quinta-feira durante discurso na Câmara Municipal de São Paulo. Segundo o jornal “O Estado de S.Paulo”, ele chegou a chamar servidores que estavam na plateia de “idiotas” e animais” e os mandou calar a boca. O cantor também criticou a Comissão da Verdade, instalada no Legislativo no começo do ano.

Segundo Timóteo, "não se pode condenar todo o Regime pelos erros de alguns de seus agentes" e que a PM em São Paulo estava sendo perseguida. "Em 1970 nós éramos 90 milhões em ação, não podemos esquecer disso. E todos os presidentes militares morreram pobres, enquanto muitos dos nossos representantes eleitos se aposentam milionários", acrescentou, continuando: “Não vejo um documentário falando das estradas que os militares construíram, das grandes obras. Só falam mal, a grande mídia faz uma perseguição odiosa ao Regime”.

Em campanha salarial, os servidores que estavam na plateia para acompanhar a sessão ordinária também xingaram Timóteo. 

Ao final do discurso, o vereador Ítalo Cardoso (PT) apresentou requerimento na Corregedoria da Casa acusando o vereador de quebra de decoro parlamentar. "Pela manhã ele já havia ofendido o público que veio acompanhar a audiência da Comissão da Verdade. Ele quebrou o decoro hoje duas vezes, de manhã e à tarde", disparou o petista.

Yahoo! Notícias 

Um comentário:

thiago caveira disse...

acho que o regime militar se fosse nos dias de hoje teria seus pros e contras. não teríamos drogas, bagunças,alta corrupção, desrespeito ao patrimônio e algo mais. mais por outro lado não teríamos liberdade de expressão, etc.. e talvez não teríamos este desenvolvimento econômico nos dias de hoje com o mundo em crise.

nada mais liberal que um conservador no comando
como um liberal comandando um mundo conservador.