terça-feira, 18 de maio de 2010

Presidente Kennedy: imitando o pior das cidades do RJ que recebem os Royalties

A cidade capixaba que tem a melhor renda per capita já começa a cometer os mesmos erros que os nossos prefeitos sempre cometeram, ou seja, torrar o dinheiro dos Royalties com obras faraônicas e deixando a sáude e as obras de infraestrutura de lado.

Leia abaixo a matéria do Jornal A Gazeta sobre o caso:

A prefeitura de Presidente Kennedy, sul do estado do Espírito Santo, vai investir R$ 4.614.990,37 para deixar a cidade mais bonita. É o que prevê o contrato firmado com a empresa Emec Obras e Serviços Ltda, sediada no município da Serra, na Grande Vitória, e publicado no Diário Oficial do Estado em 23 de abril para implantação e reparos, paisagismo de praças, parques e jardins e suas manutenções durante 12 meses. Mas nas ruas da cidade, a população critica o valor do gasto e cobra melhorias em áreas como da saúde e de infraestrutura.

Apesar das críticas, os trabalhos já começaram pelo distrito de São Paulinho desde 1º de abril. Entre as obras realizadas estão a recuperação de uma calçada, meios fios, canteiros na entrada da cidade, construção de uma praça (em fase inicial) e algumas obras feitas a pedido da Secretaria de Meio Ambiente.

Segundo o diretor comercial da Emec, Fábio Junger, o valor médio pago por esses trabalhos foi de R$ 190 mil. "Cerca de 80% da demanda só será paga pelo serviço realizado. Os 20% restantes são pagamentos fixos mensais, para manutenção de equipamentos e pessoal", diz.

Segundo a secretaria de Meio Ambiente da cidade, o projeto Cidade Verde foi implantado há pouco tempo e tem sido bem recebido pela população. "Quem é que não gosta de ver o lugar onde vive bem cuidado, tratado e embelezado? Estamos trabalhando para humanizar as áreas públicas e buscar o resgate da autoestima da população local, através de construção de áreas de lazer e convivência", explica o secretário Márcio Roberto Alves.

Embora o secretário afirme que o projeto tem a aprovação do povo, pelas ruas da cidade o que se vê é exatamente o contrário. A população diz que falta tratamento de esgoto, água potável nas comunidades do interior e que estradas estão com problemas. Além disso, critica a falta de estrutura nos postos de saúde e diz que a verba poderia ser destinada às outras áreas consideradas de necessidade básica.

A autônoma Ana Maria Silva revela que há anos sofre com a estrada de terra onde vive. "A gente não quer praça bonita, queremos ver a construção de casas populares e tratamento do esgoto". Outra moradora, que prefere não ser identificada, reclama que na comunidade de Santo Eduardo a falta de água potável é um problema que atinge os cerca de 200 moradores do local há mais de 30 anos. "Desde que moro aqui precisamos tomar essa água suja, vinda do poço".

MP já investiga possíveis irregularidades


O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria Cível de Justiça de Presidente Kennedy, informou ontem que já iniciou os procedimentos de investigação e análise dos fatos a respeito de várias denúncias de irregularidades na Prefeitura da cidade. Caso sejam, de fato, comprovadas as irregularidades, o MPES tomará todas as medidas legais cabíveis em relação ao assunto. Além de apurar o contrato de implantação e reparos, paisagismo de praças, parques e jardins e suas manutenções, o MPES investiga os contratos de manutenção da frota de 64 veículos próprios do município. São dois contratos: um para a manutenção de 44 veículos, no valor de R$ 3,2 milhões; e o outro para os 20 veículos da Secretaria de Saúde, no valor de R$ 2 milhões.

Prefeito mantém silêncio e não comenta contrato


O prefeito de Presidente Kennedy, Reginaldo Quinta (PTB), não comentou ontem os contratos, no valor total de R$ 5,2 milhões, para a manutenção de uma frota de 64 veículos próprios do município. A matéria foi publicada, com exclusividade, em A GAZETA no último sábado (15). A renda total de Presidente Kennedy é de R$ 960 milhões, a maior parte de repasses de royalties de petróleo.

Ontem (17) por volta das 14h, a assessoria de imprensa informou que iria procurar o prefeito e faria o retorno da ligação. Por volta das 16h, um novo contato foi feito e a informação foi de que ele estaria em uma reunião, que terminaria por volta das 17h.

Novo contato foi feito diretamente para o celular do prefeito e a pessoa que atendeu disse que ele ainda estava ocupado. Às 21h, Quinta foi novamente procurado, mas as ligações caíram na caixa postal.

Já na empresa Emec, o diretor comercial Fábio Junger, disse que por enquanto a demanda das obras ainda é baixa, devida à espera pela conclusão do projeto arquitetônico. Ele disse ainda que a Emec não foi comunicada sobre a investigação do Ministério Público e até o momento os serviços permanecem correndo normalmente. Junger informou que os cerca de 50 funcionários da empresa contratados para realização da obra são de Presidente Kennedy, a fim de valorizar a mão de obra local.

Para onde vai o dinheiro do petróleo

A empresa Emec Obras e Serviços Ltda venceu a licitação, segundo contrato nº 39/10, publicado no Diário Oficial do Estado do dia 23/04/2010, para melhorar as condições paisagísticas e urbanísticas do município, recuperação das áreas degradas, manutenção em todas as obras executadas pelo município e ainda, a constante manutenção dos parques e jardins desde o início de abril.

A prefeitura disse, por meio da assessoria, que nem todo o dinheiro poderá ser utilizado, já que a empresa foi contratada por licitação e através de um convênio. Se ao final de sua execução o contrato não tenha sido comprido de acordo com o previsto e com os projetos aprovados, a verba poderá ser utilizada para outros serviços.

Pelo visto, a praga do mau uso dos recursos dos Royalties pega!

2 comentários:

Anônimo disse...

Senhor L. Werneck, com o recurso "utilizado" em reconstrução e ornamentação de praças, a prefeitura poderia ter construido mais de 130 casas populares e no entanto em quase dois anos de governo, o Senhor prefeito não construiu nenhuma.
Infelismente no nosso municipio somente o vereador Tércio Jordão vem exercendo a sua função, fiscalizando o executivo, entretanto essa função deveria estar sendo exercida por todo nosso legislativo. Obrigada.

Anônimo disse...

Gostaria de saber como é as condições de saúde da população?