quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Os moralistas de plantão e suas contradições

É sabido por aí que alguns religiosos têm usado os seus púpitos para promoverem o ódio contra a Dilma Roussef, isso não é novidade pra ninguém; inclusive aqui na nossa terrinha, pois as frases de impacto desses líderes religiosos ecoam pelas ruas afora, promovendo a discórdia e a segregação na nossa sociedade. Com certeza, pura hipocrisia, pois a frase mais apropriada para o que acontece deveria ser aquela: Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço!


Entretanto, por essa eu não esperava: 


o pastor Silas Malafaia,  dias  antes do Primeiro Turno desistiu de apoiar a Marina Silva,  que por sinal é membra da Assembleia de Deus como ele. O bem sucedido empresário da "palavra" disse que ela "dissimulava suas ideias sobre a liberação do aborto e da maconha”.
Quem diria hein? discordâncias até entre as mesmas denominações!

Bom, mas uma coisa é certa, há uma nítida percepção da diferença entre evangélicos e as lideranças evangélicas.  Nem todos os evangélicos são conservadores como a bancada que os representa em Brasília, nas Assembleias e Câmaras. Há muita gente do bem, que pensa de maneira mais progressista e mais responsável com os temas para a sociedade em geral.
Atenção: esta é a hora de não deixar se levar pelo preconceito. Assim como boa parte dos evangélicos tem preconceito contra gays, por exemplo, e pessoas de pensamento libertário em geral, alguns de nós, como eu, que não segue nenhuma denominação, muitas das vezes nos expressamos também com um imenso preconceito contra eles. É hora de reflexão e muita conversa franca e esclarecedora, isso sim é que temos que fazer.

É importante não generalizar e saber separar o joio do trigo, mas não podemos deixar que só eles falem, pois as palavras têm poder, tanto para o bem quanto para o mal, e ninguém pode garantir que quem se diz um representante de Deus seja tão irrefutável assim, pois o que não falta são maus exemplos por aí afora, não é verdade?


É aquela velha história: afinal, nem todos os que dizem Senhor, Senhor ...

Obs: conheço vários evangélicos que me disseram que votaram na Marina, mas que irão votar na Dilma em 31 de Outubro.


2 comentários:

Anônimo disse...

As Igrejas pregam distribuição de rendas e igualdade Social, deixo uma pergunta.
Algum GOVERNO neste país em todos os tempo promoveu uma melhoria de renda igual ao Governo LULA?

Fica estranho ouvir a igreja não apoiar a continuidade deste governo.
Porque será?

André disse...

Em fim concordamos em alguma coisa anônimo. Os que não concordam com o governo Lula são os magnatas os donos da grana, o que inclui a cúpula das igrejas. Querem o PSDB, pois este governa para os burgueses. Não dividindo a sua grande fatura.