terça-feira, 13 de julho de 2010

Prefeito Nelson Nahim inaugura o Emergência em Casa em Travessão

O Prefeito Nelson Nahim inaugurou nesta terça-feira (13), mais um pólo do Programa Emergência em Casa e segundo informação divulgada no Site de Campos, toda a região Norte do município conta a partir desta data de hoje com o serviço de atendimento emergencial domiciliar, através do telefone 192. O pólo vai funcionar em frente ao Hospital de Travessão e a inauguração aconteceu às 11h, com a presença ainda do secretário de Saúde, Paulo Hirano, e demais secretários municipais.

O serviço contará com a mesma estrutura dos outros pólos:

com UTI móvel 0 Km,

sete médicos,

quatro técnicos

e quatro motoristas,

que se revezam para atender aos chamados 24h, todos os dias da semana, incluindo sábados, domingos e feriados. As chamadas caem na central de atendimento localizada no Hospital Geral de Guarus (HGG), onde o médico regulador encaminha para o pólo responsável pela área do paciente.

O Emergência em Casa vai cobrir as seguintes localidades: Chave do Paraíso, Vila Nova, Balança Rangel, Travessão, Conselheiro Josino, Santa Maria, Morro do Coco, Guandu, Espírito Santinho, Canaã, Ribeiro do Amaro, Murundu, Km 13, Santo Eduardo e Brejo Grande. No total serão cerca de 50 mil habitantes dentro da área de cobertura, sendo 25 mil somente em Travessão de Campos.

Obs: O ideal mesmo, insisto em afirmar, é que em Santo Eduardo fosse melhorado o serviço no Hospital João da Cruz Lubanco, principalmente destinando para cá também uma ambulância de UTI móvel, já que aqui é um pólo regional de atendimento e as ambulâncias de várias localidades próximas são obrigadas a virem para cá para buscarem socorro para os seus pacientes para depois, dependendo da gravidade do caso, terem que serem transferidos para o Ferreira Machado. Entenderam?

Se eu fosse o prefeito interino, aproveitaria esta oportunidade única, para começar a enxergar a nossa região com mais responsabilidade, respeito e carinho; digo isso baseado nesta mesma notícia que informou acima que 25.000 pessoas residem na região de Travessão. Ou seja, as outras 25.000, senhores, residem no extremo norte do município e com esse programa centralizado em Travessão ficaremos mais uma vez em segundo plano.
Até quando?

Pensem nisso e tentem se imaginar na nossa situação e não pensem só em voto.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ótima idéia. Parabéns!
No Hospital de Santo Eduardo, precisa de tudo isso e mais um pouquinho.
Nossos políticos, sempre esquecendo da nossa comunidade.
Só que infelizmente , em Santo Eduardo, existe cargos de Cala-te boca, e estes com certeza, não tem a mínima preocupação de defender sua comunidade.
Querem mesmo ,é disputar suas forças política, cada um querendo e brigando mais para ver a quantidade de votos que são capazes. Alguns deles, vivem pensando e articulando quantidade de voto e não qualidade de político.
O povo com muita humildade, acaba acreditando e se empolgando com eles, e daí vem a consequencia.
SANTO EDUARDO, continua a DEUS DARÁ.
Até quando?
Isso tem que acabar.

Anônimo disse...

No próprio Hospital tem: PSIU! CALADO! CALA-TE !
Porque não reinvindica as nossas nescessidade.
Não sou contra(cargo),só que eu e os demais, o elegemos para ser o nosso representante e até agora só prevaleceu o silêncio.
Não foi eleito para assumir cargo algum e sim para representar nossa comunidade.
Aquele que tanto promete, é aquele que menos faz.
Cachorro que late não morde.
Portanto eleitores, aprendam a votar.
Xó Garotinho!
Xó Rosinha !
Xó todos políticos corruptos!
E Xó vc tb.( AM ).
Diga sim: a VOTO NULO !
Assim! vc vai se dar bem.

Santo Eduardo On Line disse...

Prestem muita atenção nesse conselho do amigo Werneck, Faço votos que funcione, porem indico a começarem a utilizar o serviço para que assim com o aumento da demanda incentive a instalação do programa em SANTO EDUARDO!!!!

Anônimo disse...

A solução para o norte do município de Campos é a emancipação!